quinta-feira, 6 de abril de 2017

Conheça o Significado dos tempos vividos no período da Semana Santa

Quaresma

Tempo litúrgico de conversão em preparação para a Páscoa. Tem a duração de 40 dias, com início na Quarta-feira de Cinzas e termina no Domingo de Ramos. Neste tempo os cristãos são incentivados a aprofundar a vida de oração, viver o jejum e praticar a caridade. O termo quaresma remete há 40 dias e nos lembra os 40 anos em que o povo hebreu passou no deserto no caminho do Egito à terra prometida e os 40 dias de jejum de Jesus no deserto. A duração da Quaresma se baseia também na simbologia do número 40 na Bíblia, que caracteriza preparação e prova. Na Bíblia,caracteriza as intervenções sucessivas de Deus: Davi, como Saul, reinou 40 anos; o dilúvio durou 40 dias; Moisés serviu a Deus no Monte Sinai durante 40 dias e durante 40 anos Moisés conduziu o povo de Israel na peregrinação pelo deserto até chegaram à Canaã.

Domingo de Ramos

Marca o início da Semana Santa. É a comemoração litúrgica que recorda a entrada de Jesus na cidade de Jerusalém onde Ele iria celebrar a Páscoa judaica com seus discípulos. A liturgia da palavra evoca a Paixão do Senhor no Evangelho de São Lucas. A Procissão de Ramos tem como objetivo apresentar a peregrinação que cada cristão realiza sobre a Terra buscando a vida eterna ao lado do Senhor. O ato de levar os ramos para casa serve para recordar da união com Cristo na luta da salvação do mundo.


Quinta-feira Santa

Durante a Quinta-feira Santa se recorda da Ceia do Senhor, onde foi instituída a Eucaristia. Além disso, acontece o “lava-pés”, ato realizado por Jesus, que lavou os pés dos discípulos em um gesto de serviço e humildade. Pela manhã é realizada na Catedral a “Missa dos Santos Óleos”, na qual se abençoa o óleo dos catecúmenos e dos enfermos e se consagra o Santo Crisma. Renovam-se também as promessas sacerdotais feitas no dia da ordenação.

Sexta-feira Santa

Neste dia não se celebra a Liturgia em sinal da morte e do sepultamento de Jesus. A Igreja recorda a traição de Judas, a agonia no Monte das Oliveiras, a condenação de Jesus, a sua Crucifixão e o seu Sepultamento na espera da Ressurreição ao Terceiro Dia. Um ato simbólico muito expressivo e próprio deste dia é a veneração da Santa Cruz que é apresentada solenemente à comunidade.

Sábado Santo

O Sábado Santo é marcado pela meditação e o silêncio. Este estado de Cristo morto é o mistério do sepulcro e da descida à mansão dos mortos. É o mistério do Sábado Santo em que Cristo depositado na tumba manifesta o grande repouso sabático de Deus depois de realizar a salvação dos homens, que estabelece na paz o universo inteiro.A celebração Eucarística é no sábado à noite, uma Vigília em honra ao Senhor, segundo uma antiga tradição, (Ex. 12, 42), de maneira que os fiéis, seguindo a exortação do Evangelho (Lc 12, 35 ss), tenham acesas as lâmpadas como os que aguardam a seu Senhor quando chega, para que, ao chegar, os encontre em vigília e os faça sentar em sua mesa.

Páscoa

A Páscoa é a passagem de Cristo da morte à vida, à sua existência definitiva e gloriosa. Nesta data se inicia a preparação de 50 dias para a festa de Pentecostes. O Domingo de Páscoa é o centro da nossa fé. Jesus veio ao mundo para viver a cruz e Ressurreição e, assim, salvar a humanidade.

                                                   Kamila Lopes

Nenhum comentário:

DEUS É FIEL

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VISITANTE N°