VEJA NOSSOS ÁLBUNS DE FOTOS NO NOSSO FACEBOOK: facebook.com/gruporenascercamocim

sábado, 7 de julho de 2012

NOTÍCIAS HALLELUYA 2012 : Promoção "Missionário Shalom"



missionarioshalom_20120626130702.jpg

A Banda Missionário Shalom sobe ao palco do Halleluya 15 anos cheia de novidades. Além das novas músicas e a alegria que levanta o  público no Condomínio Espiritual Uirapuru, a banda traz uma promoção que promete ‘botar pra dançar’ os artistas espalhados pelo Brasil.
Sabendo que seu público além de cantar em uma só voz, acompanha as canções com gestos, corpo e coração, a banda vai proporcionar a oportunidade para 5 jovens criarem a nova coreografia da música “Ele venceu”, que faz parte do Cd “um só corpo”, da Comunidade Católica Shalom, nas celebrações dos seus 30 anos.
Para motivar os ministérios, grupos de dança e outros jovens que se unem e fazem clipes com coreografias das músicas da banda, bem como, apresentações em missas, retiros, seminários a banda convida os criativos ao desafio: gravar um vídeo com a coreografia criada pelo grupo com o refrão da música “Ele venceu”, enviando omaterial ou o link do post no youtube para o e-mail da promoção.
Os vídeos selecionados serão postados na Página Oficial do Missionário Shalom no facebook e o vencedor será o que obtiver o maior número de curtições. Os cinco jovens subirão ao palco do Halleluya junto com o Missionário Shalom para apresentar e ensinar à multidão presente no evento a nova coreografia.

Espetáculo “Encontro” abre comemorações dos 30 anos da Comunidade Shalom


Ginásio Paulo Sarasate será o local do espetáculo
Ginásio Paulo Sarasate será o
local do espetáculo
Espetáculo acontece no próximo dia 08 de julho no Ginásio Paulo Sarasate em Fortaleza e terá encerramento com missa celebrada por Dom José Antônio.
A Comunidade Católica Shalom celebra 30 anos de evangelização e prepara uma programação especial entre os dias 8 e 15 de julho. A abertura da semana de comemorações será com a apresentação do espetáculo “Encontro”, realizado pela Companhia de Artes Shalom no Ginásio Paulo Sarasate em Fortaleza.
“O Espetáculo narra a história de um jovem e sua trajetória de vida. Em cada encontro que o personagem vive, vai sendo introduzido em uma nova fase de sua vida. O primeiro Encontro é com o “Amor”, em seguida o encontro com o “O Outro”, o terceiro encontro é com a “Fragilidade Humana” e, por fim, o encontro com a morte e a descoberta que a existência humana não pode reduzir-se a essa terra”, conta Wilde Fábio, diretor e roteirista do espetáculo.
Repleto de imagens do cotidiano e da vida urbana, o espetáculo aborda com beleza e simplicidade temas como o amor, amizade, relacionamentos, conflitos interpessoais, autoconhecimento e a própria morte. Com uma estrutura de dois palcos sobrepostos (22x12m e 12x8m, respectivamente) e um telão de Led de 14x4m, bem como 10 atores e dezenas de figurantes o espetáculo terá ainda uma grande estrutura de som e luz.

Plantio de árvores garante sustentabilidade em eventos da RCC


A preocupação com o meio-ambiente e o crescimento sustentável tem sido uma das tônicas dos debates atuais na sociedade. Palavras como efeito-estufa, emissão de carbono, desmatamento e poluição são familiares a muitos.
Também envolvida nessa preocupação, a Renovação Carismática Católica, durante a organização do Encontro Mundial de Jovens e do XXX Congresso Nacional, buscou encontrar soluções para este problema: eventos desse porte geralmente costumam trazer impactos à natureza, pelo gasto energético, sistema de transportes etc.
Uma das iniciativas pensadas é o plantio de árvores de modo a colaborar na neutralização do gás carbônico emitido pelas atividades. A cerimônia será realizada no dia 10 de julho, às 10h, na rua Icaraíma, Jardim Santa Rosa, em frente ao campo da Sucan, com a presença de conselheiros da RCCBRASIL e do ICCRS e autoridades de Foz do Iguaçu. As quantidades de mudas foram calculadas de acordo com as diretrizes do Protocolo de Kyoto.

RCC Brasil
 

Nhá Chica: papa declara brasileira beata


“Ainda que pai e mãe me abandonem, o Senhor me acolhe”. Este é o amparo e força do Salmo 27, proteção em que Nhá Chica acreditou e semeou ao longo de sua santa vida, que acaba de ser reconhecida pela Santa Sé como beata, a primeira mulher leiga do Brasil a receber tal honraria.
Órfã com apenas 10 anos, viveu em Baependi, Minas Gerais, tendo como sua protetora Nossa Senhora, da qual chamava carinhosamente de "Minha Sinhá". Venerável por suas ações, Nhã Chica viveu como leiga consagrada, não ordenando-se como religiosa, mas dedicando-se às orações e a vida de celibato. Mansa e humilde de coração, aconselhava a todos que a procuravam. Ainda em vida era considerada por essas pessoas como "santa".
Nhá Chica era analfabeta, mas desejava ler as Escrituras Sagradas. E, se alguém as lia para ela, a fazia feliz. Ela construiu ao lado de sua casa uma pequena Igreja que, mais tarde, foi designada à Congregação das Irmãs Franciscanas do Senhor. Ao lado dessa Igreja se deu inicio uma obra de assistência social para crianças necessitadas, hoje a "Associação Beneficente Nhá Chica" (ABNC), que acolhe mais de 160 crianças.
Ela faleceu no dia 14 de junho de 1895. Afirma-se que, durante seu sepultamento e em 1998, quando Autoridades Eclesiásticas e membros do Tribunal Eclesiástico pela Causa de sua Beatificação estiveram na capela construída por ela, pode-se sentir um misterioso perfume de rosas.
A data da cerimônia de sua beatificação ainda será marcada.
Que sua vida e obra, na busca pela santidade, semeando a Igreja como uma pessoa do mundo e no cuidado com os pequeninos, sejam exemplo no Brasil e no mundo.

Seis motivos para não esquecer Maria




                Como seu destino, que é ao mesmo tempo de Virgem e Mãe, Maria projeta continuamente luz sobre aquilo que o Criador quis para a mulher de todos os tempos...
                O então Cardeal  Joseph Ratzinger - Papa Bento XVI - quando era Prefeito da Congregação da Fé, deu uma entrevista ao jornalista católico Vitório Messori, ( "Rapporto sulla Fede") que foi publicada no Brasil com o título de "A  Fé em Crise?: o Cardeal Ratzinger se Interroga" (Editora Pedagógica e Universitária, EPU, 1985). Entre muitas coisas importantes ensinadas pelo atual Papa, ele coloca seis motivos para não esquecer a Virgem Maria; segundo ele são os pontos nos quais a função da Virgem Maria, de equilíbrio e totalidade se mostra clara para a fé católica;  é o que publicamos a seguir:

                Primeiro Ponto
                Reconhecer a Maria o lugar que a tradição e o dogma lhe atribuem significa permanecer profundamente radicados na cristologia original (Vaticano II: "A Igreja, pensando nela com piedade filial e contemplando-a à luz do Verbo, feito homem, com veneração penetra mais profundamente no altíssimo mistério da Encarnação e vai-se conformando sempre mais ao Seu esposo", Lumen Gentium, nº 65).
                É, aliás, ao serviço direto da fé em Cristo, e não, portanto, em primeiro lugar por devoção à Mãe, que a Igreja proclamou os seus dogmas marianos: inicialmente a virgindade perpétua e a maternidade divina e, a seguir, após um longo amadurecimento e reflexão, a conceição sem mácula do pecado original e a assunção ao céu. Esses dogmas servem de amparo à fé autêntica em Cristo, como verdadeiro Deus e verdadeiro homem: duas naturezas em uma só Pessoa. Servem de amparo também à indispensável tensão escatológica, indicando em Maria assunta o destino imortal que a todos nós espera. E servem de apoio também para a fé, hoje ameaçada, em Deus criador que pode livremente intervir também sobre a matéria. Este é, entre outros, um dos significados da hoje e mais do que nunca incompreendida verdade sobre a virgindade perpétua de Maria. Numa palavra, como recorda, também o Concílio: "Maria, pela Sua participação íntima na história da salvação, reúne e reflete, por assim dizer, os dados máximos da fé" (Lumen Gentium, nº 65). 

Tatuagens e piercing




                A cada dia aumenta o número de jovens que usam tatua¬gens e piercing. Jovens dos mais diferentes níveis sociais, culturais e religiosos fazem questão de mostrar esses símbo¬los no seu corpo. É quase impossível ir a um lugar público e não encontrar alguém com uma tatuagem ou um piercing em alguma parte do corpo. À primeira vista tem-se a impressão de tratar-se de mais uma moda inocente. Aí está o grave en¬gano. Por trás desses desenhos e pequenos adornos encon¬tra-se uma sutil cilada da atual onda esotérica.

                O que é a tatuagem? Qual a sua origem?
                Tatuar o corpo é marcá-lo com um desenho, de modo ge¬ral, definitivo. As origens da tatuagem se perdem na história. Alguns estudos apontam para a evidência dessa prática há pelo menos 8.000 anos. Seus vestígios foram encontrados em sítios arqueológicos na França, na Itália, em Portugal e na Romênia; também no antigo Egito, na Mongólia, nas civilizações pré-colombianas e no Brasil. Destacam-se as ilhas polinésias, no Pacífico sul, de onde o capitão James Cook levou a palavra tattoo para a Inglaterra, e do inglês foi incorporada no vocabulário da maioria das línguas ocidentais.
                Os motivos para alguém tatuar-se são os mais diferentes, destacando-se:

·         meio para camuflar o corpo para a caça;
·         atravessar com segurança etapas difíceis da vida, como a puberdade;
·         afastar os maus espíritos na hora da morte;
·         ligação com o culto aos antepassados;
·         demonstrar sua união a certos grupos ou confrarias.

                Nem sempre as pessoas têm conhecimento da motivação de certas modas, vão atrás da onda. Uns dizem "é arte, uma simples beleza decorativa, e nada mais". Por mais que alguém pense desse modo, a tatuagem ou o piercing comunicam uma mensagem específica.

Censo e religiosidade




                O Censo Demográfico 2010, apresentado pelo IBGE, está merecendo uma especial consideração no que diz respeito ao cenário religioso da sociedade brasileira. Contudo, esse interesse, obviamente, não pode apenas ser em função do conjunto da dança de números: a constatação de declínio na declaração de crença quanto ao catolicismo, o crescimento daqueles que dizem não ter religião, ou, ainda, a consideração do crescimento evangélico, fruto do viés pentecostal.
                Esse cenário de diversificação há de produzir leituras e interpretações em algumas direções essenciais. Uma delas refere-se à configuração e aos funcionamentos institucionais das diferentes confissões religiosas. É importante avaliar o sentido de pertença e a mobilidade religiosa que atinge o interior de cada confissão, refletir sobre a capacidade de agregar e formar pessoas, nas diferentes etapas da vida. Também é essencial analisar e compreender a importância de cada instituição na configuração de uma sociedade melhor, na formação de uma consciência cidadã. O compromisso com uma conduta pessoal, social e política, que sustente e promova uma sociedade mais ancorada na justiça e na solidariedade é central na avaliação da fé cristã e de sua autenticidade.

sexta-feira, 6 de julho de 2012

“Igreja rica”? Santa Sé revela prejuízos de 15 milhões de euros.


Agência Ecclesia
A santa Sé revelou que as suas contas de 2011 registaram um resultado negativo de 14,8 milhões de euros, enquanto a Cidade-Estado do Vaticano teve um lucro de 21 milhões.
Os prejuízos registados nas estruturas de governo da Igreja Católica, em contraste com os resultados positivos de 2010 (10 milhões de euros), são justificados com as despesas ligadas aos 2832 empregados dependentes da Santa Sé, mais 26 do que no ano anterior, aos meios de comunicação social e ao “andamento negativo dos mercados financeiros mundiais”.
Os membros do Conselho de Cardeais para o Estudo dos Problemas Organizativos e Económicos da Santa Sé reuniram-se terça e quarta-feira no Vaticano, sob a presidência do secretário de Estado, cardeal Tarcisio Bertone.
No documento divulgado esta manhã, os responsáveis apelam à “prudência e contenção de despesas”, elogiando ainda a “transparência dos dados apresentados”.
A Cidade-Estado do Vaticano fechou o ano com um saldo positivo de 21,8 milhões de euros, resultado muito próximo do que registou no ano anterior e que se deve ao crescimento do número de visitantes dos museus, cerca de 5 milhões, que geraram receitas na ordem dos 91 milhões de euros.
A nota de imprensa sublinha que o governo do Vaticano tem uma administração “independente dos contributos provenientes da Santa Sé” e provê autonomamente às “necessidades relativas à gestão do Estado”, empregando 1887 pessoas.

quarta-feira, 4 de julho de 2012

RCC Camocim realizará I Aqui tem Jovem - VEJA A PROGRAMAÇÃO

veja a programação completa.


Congresso Regional de Jovens da Diocese de Tianguá - Região Norte
I AQUI TEM JOVEM

LOCAL: QUADRA DO ISJ – CAMOCIM / CEARÁ
Dias 07 e 08/07/2012

PROGRAMAÇÃO

Sábado (07/07/2012)
08h - Acolhida e Terço Mariano
08h30 – Louvor / Oração
09h15 – 1ª pregação: “Grande é a misericórdia do Senhor e o seu perdão para com aqueles que a ele retornam!” (cf. Eclo 27,21-31)
– Ênfase no amor misericordioso do Senhor e no convite à conversão.
10h10 – Intervalo / Lanche
10h30 – Louvor / Oração
10h45 - 2ª pregação: “Jovens, sois fortes, a Palavra de Deus permanece em vós e vencestes o Maligno.” (cf. I Jo 2,14)
– Falar da juventude renovada pela intimidade com o Senhor, o que nos assegura fortaleza e vitórias.
11h45 – Testemunhos / Avisos
12h – Intervalo para o almoço
14h – Louvor / Oração
14h45 - 3 ª pregação: “Sê forte e muito corajoso... pois o Senhor está contigo!" (cf. Josué 1,7-9)
– Como continuidade da pregação anterior, destacar a a qual somos chamados a viver, o que deve permear toda a vida pessoal (família, estudos, trabalho, afetividade, missão).
15h40 – Intervalo / Lanche
16h – Louvor / Oração
16h20 – Adoração ao Santíssimo Sacramento
17h20 – Partilha / Testemunhos / Aviso
18h – Santa missa (Igreja Matriz)
20h - Noite carismática / Sábado fraterno

Domingo (08/07/2012)
08h - Acolhida e Terço Mariano
08h30 – Louvor / Oração
09h15 – 4ª pregação: “Rosto e memória de Pentecostes” (cf. At 2,1-13)
– Despertar nos jovens a decisão por viver a vida no Espírito, identidade dos carismáticos de todas as idades.
10h10 – Intervalo / Lanche
10h30 – Louvor / Oração
10h50 – Oração pedindo o Batismo no Espírito Santo
11h40 – Partilha / Testemunhos / Avisos

Igreja da Natividade pode se tornar Patrimônio da Humanidade



A inscrição da Basílica da Natividade de Belém como primeiro lugar palestino da Unesco está na ordem do dia na sessão anual da Comissão do Patrimônio Mundial, que se reúne até 6 de julho, em São Petersburgom, na Rússia.

Acabados de chegar à Unesco (Organização das Nações Unidas para a Cultura e a Educação), os Palestinos pedem a inscrição da "Igreja da Natividade e do caminho de peregrinação em Belém" na sua qualidade de "Lugar de nascimento de Jesus". Grande ponto de peregrinação, Belém é o primeiro local turístico dos Territórios palestinos (dois milhões de visitantes, no ano passado)

Os palestinos fazem este pedido "com urgência" por causa do estado de deterioração e de degradação do conjunto arquitetônico por falta de trabalhos sérios de restauro ao longo dos últimos 50 anos. Pouco convencidos da "necessidade de urgência" por razões técnicas (falta de regulamentação de uma pressão turística e urbanista incontrolada, da poluição de veículos à evacuação de águas usadas que estragam os edifícios..), os especialistas, mandados em missão ao local, propõem aos Palestinos que revejam a formulação do seu pedido, tendo em vista um outro exame dentro de dois anos.

As ameaças à liberdade religiosa na América e no mundo.


Zenit
Enquanto a Igreja dos EUA continua a sua campanha em defesa da liberdade religiosa, com a campanha “Duas semanas pela Liberdade”, um recente ensaio examina a variedade das ameaças a este princípio .
In Challenges to Religious Liberty in the Twenty-First Century (”Desafios para a Liberdade Religiosa no Século XXI”), O colunista Gerard V. Bradley, coletou dez ensaios sobre o tema, divididos em cinco combinações, cada qual examina uma perspectiva diferente do debate.
Os desafios à liberdade religiosa aparecem diariamente nas manchetes, observa o editor na introdução. Bradley, professor de direito na Universidade de Notre Dame, disse que, se por um lado a liberdade religiosa pode ser defendida por um regime político, precisa antes de mais nada de uma massa crítica de pessoas que acreditem na liberdade religiosa e lhe atribua um valor.
Vários estudos demonstraram que cerca de dois terços da população mundial mora em países em que existem restrições à liberdade religiosa, num tempo em que, paradoxalmente, todos os tratados e as declarações internacionais, o afirmam.
Bradley menciona a perseguição, muitas vezes com sangue, em países que estão do outro lado do oceano, sem deixar de mencionar a situação atual nos EUA, onde o desafio mais urgente à liberdade religiosa é a tutela da consciência.

A queda no número de católicos: ameaça ou chance? IMPERDÍVEL !


por: Dom Henrique

A situação da Igreja: uma ameaça, uma chance.
Caro Internatua, saiu o resultado do último censo no tocante à religião no Brasil. Diminuiu o número de católicos, como já era de se esperar. Por todos os lados aparecem análises desse resultado. Em maio de 2006 escrevi sobre este tema. Não mudo uma vírgula do que escrevi naquela época. Cada vez que sai uma nova pesquisa, republico o meu texto, porque é o que penso e me apraz compartilhar com outros esta análise… Aqui vai ela mais uma vez, toda inteira, tal como escrevi em maio de 2006, sem tirar nem pôr!
***
Recente estudo, apresentado na PUC de São Paulo, dá conta que a cada ano, no Brasil, a Igreja católica perde 1% de seus fiéis. Há gente muitíssimo preocupada com isso. É bom mesmo! Gostaria de partilhar com você, caro Visitante, alguns pensamentos sobre esta realidade.
(1) É necessário, antes de tudo, compreender que parte deste fenômeno é típico de nossa época e, neste sentido, não podemos fazer nada para detê-lo. Pela primeira vez na história humana a população mundial é preponderantemente urbana, vivendo num intenso processo de massificação, desenraizamento cultural e despersonalização e pressionada por uma gama desumanizante de informação. Os meios de comunicação, com sua incrível força de penetração, e o excesso de ideias em circulação desestabilizam os valores das pessoas e das sociedades de modo nunca antes imaginado. Esse fenômeno faz com que se perca o sentido e o valor da tradição.

terça-feira, 3 de julho de 2012

MDV denuncia: governo brasileiro se prepara para implantar o aborto no Brasil através do Ministério da Saúde

RIO DE JANEIRO, 03 Jul. 12 / 12:39 pm (ACI).- Em um recente envio do seu boletim eletrônico, o Movimento em Defesa da Vida no Brasil (MDV), denunciou que o governo brasileiro apesar das promessas realizadas no período eleitoral de 2010, prepara-se para desencadear uma nova investida para implantar o aborto no país. Desta vez a estratégia é aprovar uma norma técnica para os profissionais da área da saúde orientando as mulheres a praticarem o aborto sem serem punidas pelo delito.

Ampla documentação, encontrada no Diário Oficial da União e outros jornais, mostra que o governo Dilma, através do Ministério da Saúde, em convênio com a Fundação Oswaldo Cruz, está dando continuidade a novas iniciativas para implantar o aborto no Brasil iniciadas já no governo Lula, denunciou o MDV.

Os jornais Folha de São Paulo, Estado de São Paulo e Correio Braziliense noticiaram recentemente que o governo Rousseff, quebrando todas as promessas que havia feito durante as eleições de 2010, estaria prestes a implantar, através do Ministério da Saúde e dentro do prazo de um mês, o aborto no Brasil:

A Folha de S. Paulo afirmou que, segundo o secretário de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Helvécio Magalhães, o governo utilizará o Ministério da Saúde para preparar uma Norma Técnica pela qual “o sistema de saúde brasileiro passará a acolher as mulheres que desejam fazer aborto e orientá-las sobre como usar corretamente os métodos existentes para abortar. Centros de aconselhamento indicarão quais são, em cada caso, os métodos abortivos mais seguros do que outros”.

Depois de orientada sobre como praticar o aborto, uma vez consumado o delito, a mulher passaria por uma nova consulta para evitar maiores consequencias pós aborto.

Eu sou apenas um lápis nas mãos de Deus. É ele que escreve.



Esta frase é de Madre Tereza de Calcutá. Linda, não é? O que Deus gostaria de escrever a respeito da sua vida? Qual é o sonho de Deus para você? É bom lembrar que Deus tem um projeto amoroso para cada um de nós, desde toda eternidade. Quando Deus nos criou, ele nos criou à sua imagem e semelhança. Será o que Deus quis expressar com estas encantadoras palavras? Uma resposta adequada vai na linha da paixão amorosa que Deus tem para cada um de nós. Ele nos quer semelhantes a ele. Veja! Deus é louco de amor por você.

Ele não é apenas o mais famoso escritor; ele é o mais excelente orador. E sua Palavra é Jesus Cristo e é através do Verbo Eterno, na força do Espírito Santo, que ele fala e sua palavra é criadora. Foi através de sua Palavra que ele criou todas as coisas: o universo com todas as suas galáxias, todos os sistemas solares, este lindo planeta azul, que chamamos “Terra” e também o ser humano, que foi criado à sua imagem e semelhança. Percebemos com a fala ou a escrita de Deus ainda mais, ou seja, que ele não é apenas um orador, mas o mais excepcional dos poetas. Você é um poema de Deus, escrito com o mais requintado gosto e arte.
Os santos foram pessoas dóceis que se comportaram como um lápis nas mãos do Pai e permitiram que Deus escrevesse sua história. Deus escreve nossa história sem intervir em nossa liberdade. Quando nós, quais crianças no colo do Pai, deixamos que ele nos conduza, Deus se enternece e nos enche de ternura, carinho, afeto e amor. Seu Filho Jesus deixou-se completamente embalar pelas mãos do Pai. Por isso, o Pai, depois do batismo do Filho, encheu-o do seu Espírito Santo e disse-lhe: “Tu és o meu Filho amado; em ti está o meu agrado”. O Filho foi todo do Pai e o Pai todo do Filho. O Filho deixou que o Pai escrevesse toda a sua história. Por isso, ele é “o resplendor da glória do Pai, a expressão do seu ser”, o seu maior poema de amor. Nas mãos do Pai, o Filho não quis viver para si mesmo, mas para todos nós, concedendo-nos, com a doação de sua vida, a graça da filiação divina, tornando-nos filhos adotivos do Pai misericordioso. Agora somos coerdeiros com o Filho Amado. No Filho, o Pai nos doou tudo. Doou-se a si mesmo. Quem acolhe esta verdade no coração não quer viver para si mesmo para os seus irmãos, pois é nisto que consiste o amor, que flui do coração do Pai.

Rio é declarado Patromônio Mundial pela Unesco



O Rio de Janeiro, conhecido como cidade maravilhosa por suas praias, clima e beleza natural, entre as montanhas e o mar, foi declarado neste domingo pela Unesco como Patrimônio Mundial, na categoria paisagem cultural urbana, durante uma reunião em São Petersburgo (Rússia).

O Rio de Janeiro é a primeira cidade do planeta a ser incluída na lista. O conceito de paisagem cultural foi criado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em 1992.

Os famosos símbolos de cartão postal da cidade, como o Pão de Açúcar, o Cristo Redentor, o calçadão de Copacabana ou deslumbrante vista da Baía de Guanabara, foram apresentados como argumentos pelo Brasil. Durante a apresentação, o comitê técnico da candidatura do Rio na Unesco defendeu as "paisagens cariocas entre a montanha e o mar".

Na apresentação, o Rio de Janeiro foi mostrado como uma cidade onde a paisagem urbana se funde com uma natureza exuberante que dá origem a "uma cultura de rua", com grandes espaços abertos, parques públicos, jardins e orla que são parte da vida cotidiana dos cariocas.

Definida pelo Pão de Açúcar em um extremo e o Morro do Pico no outro, em Niterói, a Baía de Guanabara é considerada o berço do Rio de Janeiro e atravessa bairros tradicionais, como Botafogo e Flamengo. A baía foi o primeiro ponto da cidade identificado pelos exploradores portugueses em 1502, quando acreditavam ter descoberto um rio.

Inscrições abertas para 2º Encontro Brasileiro de Universitários Cristãos

As inscrições para o 2º Encontro Brasileiro de Universitários Cristãos (EBRUC) estão abertas e já podem ser feitas no site do evento (www.ebruc.setoruniversidades.org.br) até o dia 19 de setembro de 2012.

O Encontro, que ocorre de 12 a 14 de outubro em Curitiba, no Paraná, é uma realização da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, por meio do Setor Universidades da Comissão Episcopal Pastoral para Educação Cultura, e da Associação Nacional de Educação Católica do Brasil (ANEC). O EBRUC também conta com o apoio do Grupo Marista, Pastoral da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC PR), Arquidiocese de Curitiba e Pastoral Juvenil Marista.

A proposta do encontro é reunir estudantes universitários, professores, religiosos e demais interessados na evangelização no meio universitário de todo o Brasil para refletir, partilhar e articular a ação evangelizadora nesse meio que constitui um dos “novos areópagos” da Igreja.

O bispo referencial do Setor Universidades, Dom Tarcísio Scaramussa, anunciou que o tema escolhido é Educação e Cultura: areópagos da missão e o lema “Falamos daquilo que sabemos, testemunhamos o que vimos”, expressão baseada no Evangelho segundo São João.

“O tema do 2º EBRUC ressalta, portanto, que a Igreja, por meio de seus membros individualmente, e de seus grupos e instituições organizadas, também se faz presente no campo da educação e da cultura, como areópagos do nosso tempo, concretizando neles sua missão evangelizadora”, explicou.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Rede Nacional de Intercessão - Julho de 2012

Oração pessoal: condição indispensável para ser intercessor

Certamente todo intercessor sabe a importância que a oração tem em sua vida e também sabe que orar é mais do que fazer algumas petições ao Senhor, lembrando-lhe uma lista de necessidades. O Senhor organizou a vida cristã de tal forma que a oração fosse essencial, imprescindível. Simplesmente é impossível ter vida espiritual sem a oração, de tal forma que não se pode desassociar a Igreja da oração. Nenhum projeto consegue êxito no mundo espiritual se não nos for revelado pelo Senhor através da oração. O aval divino é indispensável. Então, antes de tudo, o povo de Deus deve orar, para que a graça flua em todas as suas atividades. A prática da oração deve ser constante, fazendo parte da vida da Igreja.
"Sem a oração cotidiana vivida com fidelidade, o nosso fazer se esvazia, perde o sentido profundo, se reduz a um simples ativismo que, no final, nos deixam insatisfeitos. Cada passo da nossa vida, toda ação, também na Igreja, deve ser feita diante de Deus, à luz da sua Palavra" (Bento XVI).
O poder da oração é uma realidade concreta na vida de quem ora com disciplina e constância. Na Bíblia podemos encontrar diversas passagens que nos asseguram essa realidade e nos ensinam que a oração nos aproxima de Deus e, consequentemente, nos fortalece contra os inimigos e nos faz vencedores. No entanto, é necessário submeter-se a um processo disciplinado de vida espiritual para que possamos encontrar o verdadeiro valor da oração em nossa vida. Na medida em que nos aproximamos de Deus através da oração e outras formas de espiritualidade a nossa vida começa a ser mais conduzida pelo Espírito Santo e a nossa conversão se torna uma realidade. Eu não sei como está a sua vida espiritual, se você ora durante o dia, se medita o santo Terço ou se adora o Santíssimo Sacramento com frequência, porém devo lhe dizer que estas atitudes são condições importantes na vida de todo intercessor.
"Se os pulmões da oração e da Palavra de Deus não alimentam a respiração da nossa vida espiritual, sofremos o risco de nos sufocarmos em meio às mil coisas de todos os dias: a oração é a respiração da alma e da vida” (Bento XVI).
O Senhor fala que se orarmos e nos convertermos de nossos maus caminhos ele ouvirá as nossas preces. Se quisermos permanecer firmes na fé, precisamos orar mais. Se quisermos ser cheios do Espírito Santo, devemos manter contato com Ele através da oração. Se quisermos experimentar uma reconstrução completa em nossa vida, precisamos orar mais.
Um grande homem de oração na Bíblia foi Daniel. Ele orava três vezes ao dia e, por causa de sua oração, chegou a ser jogado na cova dos leões. No livro de Daniel 9,3, encontramos uma fórmula de como orar corretamente. Daniel fala que orou ao Senhor e jejuou e, o mais importante, pediu perdão e se arrependeu. Estas práticas espirituais presentes na vida de Daniel abriram portas espirituais que permitiram ao Senhor realizar grandes prodígios em seu favor.
A oração incessante e as demais práticas espirituais nos fortalecem a alma, fecham as brechas que no dia-a-dia permitimos que fossem abertas em nossa vida e nos dão sabedoria para trilharmos os caminhos de Deus e trinfarmos sobre o mal.
“Com a oração constante e confiante, o Senhor nos liberta das correntes, nos guia através de qualquer noite de prisão que possa atormentar nosso coração, dá-nos a serenidade do coração para enfrentar as dificuldades da vida, mesmo a rejeição, a oposição, a perseguição” (Bento XVI).

O Sentido do Jovem para Vida


                "O jovem precisa aflorar a sua experiência de renovação em sua espiritualidade e aproveitar as amizades construídas na Igreja. Deve fazer a experiência com Cristo constantemente, renovar seu encontro com Ele".

                Um jovem escultor trabalhava arduamente na estátua de um anjo. Quando o famoso Miquelângelo passou para observara obra, o escultor aguardava ansiosamente a opinião do grande mestre. Este a analisou detalhadamente e finalmente disse: - Só falta uma coisa. Ao ouvir isso, o jovem ficou profundamente decepcionado e durante dias não conseguiu comer nem dormir. Então resolveu falar com Miquelângelo para perguntar o que faltava em sua estátua. O mestre respondeu: - Só falta ter vida; se fosse viva seria perfeita.
                Existem pessoas que se parecem com aquela obra de arte. Exteriormente tudo parece magnífico. Levam uma vida moral exemplar, são apreciadas, reconhecidas como pessoas corretas e religiosas. No entanto, estão cansados, desanimados, deprimidas e sem sentimento para vida.
                Querido Jovem você está cansado? Vá até Aquele que jamais se cansa. "Dá vigor ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor" (Isaías 40,29).
                Você está desesperado? Procure o bom "Deus de esperança", que enche de alegria e paz todos os que crêem nEle (Romanos 15,13).
                Você se sente sozinho e abandonado? Aproxima-se do "Pai de órfãos e juiz de viúvas... faz que o solitário viva em família" (Salmo 68,5-6).
                Você está na escuridão? Busque o Senhor Jesus Cristo que declarou: "Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida" (João 8,12).
                Você tem medo quando pensa na morte? Conheça Cristo Jesus, a verdadeira vida e com Ele você vence o medo e as incompatibilidades da vida.
                Ele se apresenta com o bom Pastor que dá a vida pelas ovelhas para que tenham vida em abundância (João 10,10-11).

Edições CNBB lançam Cruz comemorativa do Bote Fé



 
"No peito eu levo uma cruz, no meu coração o que disse Jesus". Você reconhece esta letra? Ela faz parte do refrão da música "Nova geração", de padre Zezinho, que tem marcado a peregrinação dos símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) - a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora - por todas as dioceses do Brasil, dentro do projeto "Bote Fé". Mas além de cantar, você poderá agora "literalmente" levar no peito uma cruz!

Com o objetivo de difundir o sinal do cristianismo e marcar o projeto da peregrinação, as Edições CNBB prepararam a "Cruz do Bote Fé". O símbolo está disponível para compra pelo site da editora (www.edicoescnbb.com.br) ou pelo telefone (61) 2193-3019, a custo de R$ 5,00 + frete.

"Numa sociedade marcada pela perseguição aos símbolos cristãos e pelas ações de retirada dos sinais religiosos das repartições públicas, usar esta cruz do Bote Fé é uma forma de professarmos a nossa fé e de levar outros jovens a terem sua experiência com Cristo", ressaltou o assessor nacional da Comissão para Juventude da CNBB padre Carlos Sávio Costa.

Como você corrige as pessoas?

-
Lembre-se de que lidamos com pessoas e não com gado.
Como você corrige seu filho, seu esposo, sua esposa, seu empregado, seu colega, seu subordinado de modo geral? É um dever e uma necessidade corrigir aqueles a quem amamos, mas isso precisa ser feito de maneira correta. Toda autoridade vem de Deus e em Seu nome deve ser exercida; por isso, com muito jeito e cautela.

Não é fácil corrigir uma pessoa que erra; apontar o dedo para alguém e dizer-lhe: “Você errou!”, dói no ego da pessoa; e se a correção não for feita de modo correto pode gerar efeito contrário. Se esta for feita inadequadamente pode piorar o estado da pessoa e gerar nela humilhação e revolta. Nunca se pode, por exemplo, corrigir alguém na frente de outras pessoas, isso a deixa humilhada, ofendida e, muitas vezes, com ódio de quem a corrigiu. E, lamentavelmente, isso é muito comum, especialmente por parte de pessoas que têm um temperamento intempestivo (“pavio curto”) e que agem de maneira impulsiva. Essas pessoas precisam tomar muito cuidado, porque, às vezes, querendo queimar etapas, acabam queimando pessoas. Ofendem a muitos.
Quem erra precisa ser corrigido, para seu bem, mas com elegância e amor. Há pais que subestimam os filhos, os tratam com desdém, desprezo. Alguns, ao corrigi-los, o fazem com grosseria, palavras ofensivas e marcantes. O pior de tudo é quando chamam a atenção dos filhos na presença de outras pessoas, irmãos ou amigos, até do (a) namorado (a). Isso o (a) humilha e o (a) faz odiar o pai e a mãe. Como é que esse (a) filho (a), depois, vai ouvir os conselhos desses pais? O mesmo se dá com quem corrige um empregado ou subordinado na frente dos outros. É um desastre humano!
Gostaria de apontar aqui três exigências para corrigir bem uma pessoa:
1 – Nunca corrigir na frente dos outros.

17 mortos em atentados anticristãos no Quênia. Vaticano:



O Vaticano condenou neste domingo como "um fato horrível e muito preocupante" e de uma "covardia inclassificável" os ataques a duas igrejas que deixaram 17 mortos em uma cidade do leste do Quênia, próximo à Somália.

"Os atentados sangrentos no Quênia, na cidade de Garissa, contra duas igrejas cristãs, entre elas a Catedral católica, durante a oração dominical, são um fato horrível e muito preocupante" - declarou o Diretor da Sala de Imprensa, Padre Federico Lombardi.

O sacerdote jesuíta manifestou a sua preocupação com o fato de que os ataques aos cristãos reunidos aos domingos em seus locais de culto parecem ter-se tornado um método considerado particularmente eficaz para os grupos terroristas difundirem o ódio e o medo: “A covardia da violência cometida contra pessoas inocentes reunidas pacificamente em oração é inclassificável” - acrescentou Padre Lombardi.

O Diretor da Sala de Imprensa manifestou sua solidariedade às vítimas e aproveitou para reafirmar e defender com convicção a liberdade religiosa dos cristãos: “Precisamos nos opor aos atos irresponsáveis que alimentam o ódio entre as diversas religiões e agir eficazmente em favor de uma solução duradoura para os problemas dramáticos da Somália, que têm reflexo na região dos ataques” – disse Pe. Lombardi.

Homens armados abriram fogo e lançaram granadas em duas igrejas da cidade de Garissa (leste do Quênia, próximo à Somália), no momento em que os fiéis estavam reunidos para a missa de domingo. Além dos 17 mortos, pelo menos 40 pessoas ficaram feridas e foram hospitalizadas, dez delas em estado grave.

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
por
Rádio Vaticano

Editora espanhola publicará Obras Completas do Cardeal Ratzinger


Cardeal Joseph Ratzinger
Cardeal Joseph Ratzinger
A "Biblioteca de Autores Cristianos" (BAC), editora ligada à Conferência Episcopal Espanhola (CEE), apresentará em novembro próximo a tradução do primeiro livro das obras completas do Cardeal Joseph Ratzinger, atual Papa Bento XVI. Ao todo serão 17 volumes, contendo de 500 a 700 páginas cada um. A previsão, segundo a editora é publicar cerca três volumes a cada ano. O prazo para a publicação de toda a obra do pontífice é de sete anos.
O primeiro volume da coleção contém os escritos a respeito de teologia da liturgia, que constitui o centro do pensamento teológico do Cardeal Ratzinger. Segundo o pontífice, a liturgia supõe o contato com a beleza em si mesma, com o amor eterno. "Quanto a liturgia está no centro da exitência, tem lugar o anunciado pelo apóstolo: 'Alegra-os sempre no Senhor, e repito, alegra-os. [...] o Senhor está próximo (Flp 4, 45)", escreve o Santo Padre a respeito do tema.
Conforme a BAC, os 17 volumes da coleção serão traduzidos para a língua espanhola por um equipe de tradutores e revisores da máxima competência. Para que o resultado seja o melhor possível, os textos serão traduzidos por um profissional versado em teologia e revisados por um comitê formado por especialistas no pensamento do Cardeal Ratzinger; teólogos e professores de reconhecido prestígio, tais como: Manuel Aróztegui Esnaola, Pablo Blanco Sarto, Olegario González de Cardedal, e Gabino Uríbarri Bilbao.
O editor desta coleção é o bispo de Ratisbona, na Alemanha, Dom Gerhard Ludwig Müller, professor durante muitos anos na Faculdade de Teologia Católica de Munique. O prelado conta com a colaboraão do Instituto Bento XVI e do professor de Dogmática na Faculdade de Teologia Caytlica de Tréveris, também situada na Alemanha, Rudolf Voderholzer.


- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
por
GaudiumPress

Proposta de Código Penal LIBERA aborto e faz a vida humana valer menos que a de um cachorro.Inaceitável!


Reinaldo Azevedo
A tal Comissão de Juristas encarregada de apresentar uma proposta de reforma do Código Penal terminou o seu trabalho e o entregou ao presidente do Senado, José Sarney. Se você quiser saber detalhes da tramitação, clique aqui. É possível também ler a íntegra. Há, sim, coisas positivas no novo texto, e não pretendo esgotar neste post tudo o que tem de ser dito a respeito. Mas há sugestões estúpidas, movidas por um tipo muito específico, mas não raro, de má consciência. Ela consiste no repúdio ao bom senso, rebaixado à mera condição de senso comum. Os tais juristas resolveram acolher a moral de exceção dos ditos “progressistas” supostamente “ilustrados”, que foi alçada a um imperativo ético. Essa doença tem nome: ódio ao povo, visto como um bando de selvagens que precisam ser civilizados pelas leis. O senso comum considera a vida humana uma expressão superior à de um cachorro? Segundo o norte ético estabelecido pelos juristas, um feto humano não vale o de um cão. O código que eles propõem também permitiria que nossas escolas fossem sequestradas pelo narcotráfico e inventa o terrorismo benigno.
Elejo alguns temas para comentar. E é bom que vocês comecem o debate na rede e façam a sua opinião chegar até os senhores senadores. Não é difícil encontrar o e-mail de contato. Basta entrar no site do Senado.
UM HOMEM VALE MENOS DO QUE UM CÃO
O aborto segue sendo crime, com possibilidade de prisão (Arts. 125, 126 e 127), mas o 128 ganhou, atenção, esta redação:

Art. 128. Não há crime de aborto:
I – se houver risco à vida ou à saúde da gestante;
II – se a gravidez resulta de violação da dignidade sexual, ou do emprego não
consentido de técnica de reprodução assistida;
III – se comprovada a anencefalia ou quando o feto padecer de graves e incuráveis anomalias que inviabilizem a vida extrauterina, em ambos os casos atestado por dois médicos; ou
IV – se por vontade da gestante, até a décima segunda semana da gestação, quando o médico ou psicólogo constatar que a mulher não apresenta condições psicológicas de arcar com a maternidade.
Parágrafo único. Nos casos dos incisos II e III e da segunda parte do inciso I deste artigo, o aborto deve ser precedido de consentimento da gestante, ou, quando menor, incapaz ou impossibilitada de consentir, de seu representante legal, do cônjuge ou de seu companheiro.

domingo, 1 de julho de 2012

A festa dos santos Pedro e Paulo

- Tu és Pedro!

O Evangelho de hoje é o Evangelho da entrega das chaves a Pedro. Sobre isso, a tradição católica sempre foi baseada em fundar a autoridade do Papa sobre toda a Igreja. Alguém poderia dizer: mas o que tem a ver o Papa com tudo isto? Eis a resposta da teologia católica. Se Pedro deve funcionar como «fundamento» e «rocha» da Igreja, continuando a existir a Igreja deve continuar a existir também o fundamento. É impensável que as prerrogativas quase solenes («a ti darei as chaves do reino dos céus») se referissem somente aos primeiros vinte ou trinta anos da vida da Igreja e que elas seriam cessadas com a morte do apóstolo. O papel de Pedro se prolonga portanto em seus sucessores.

Por todo o primeiro milênio, este ofício de Pedro foi reconhecido universalmente por todas as Igrejas, ainda que interpretado de forma diversa no Oriente e no Ocidente. Os problemas e as divisões nasceram com o milênio há pouco terminado. E hoje também nós, católicos, admitimos que não são nascidos todos por culpa dos outros, dos considerados «cismáticos»: antes os orientais, depois os protestantes. A primazia instituída por Cristo, como todas as coisas humanas, foi exercitada ora bem ora menos bem. Ao poder espiritual se mesclou, pouco a pouco, um poder político e terreno, e com isso os abusos. O próprio Papa João Paulo II, na carta sobre o ecumenismo, Ut unum sint, indicou a possibilidade de rever as formas concretas com as quais é exercida a primazia do Papa, de modo a tornar novamente possível em torno a isso a concórdia de todas as Igrejas. Como católicos, não podemos não desejar que se prossiga com sempre maior coragem e humildade sobre esta estrada da conversão e da reconciliação, de modo a incrementar a colegialidade desejada pelo Concílio.

A Igreja defende a natureza sem o panteísmo e sem paganismo ecológico.



Blogueiro Vinicius

Uma coisa que eu aprendi na vida é devemos fazer tudo na medida certa; nem mais, nem menos. Tudo quanto aprendi na escola sobre preservação ao meio ambiente consolidou-se em, creio eu, sadias atitudes em relação à preservação dos recursos naturais. Muito frequentemente costumo apagar as luzes da casa, demorar o mínimo possível no banho, nunca jogar lixo no chão, etc. Por outro lado, o que ocorre hoje em dia nesse âmbito como em muitos outros é que as pessoas exageram em dedicação impondo aos outros condições absurdas na forma de mandamentos ambientais. É, sem dúvida alguma, sem perceber, alguns ditos protetores da natureza dedicam-se a essa causa com tanto afinco que para mim torna-se tênue a linha entre ativismo e religiosidade. A defesa do meio ambiente nos nossos dias não raro mostra-se distante do que nos esclarece a Escritura: “ Tudo o que se move e vive vos servirá de alimento; eu vos dou tudo isto, como vos dei a erva verde.” (Gn 9, 3), de modo que somos obrigados a iconizar tudo e viver quase de fotossíntese nessa sede de preservar.
A despeito disso tudo, tenho visto que nos últimos anos a Igreja também tem se preocupado com essas questões. Não como o escopo mais importante de sua pregação, mas como algo importantíssimo na condição do homem multidimensional. Em outras palavras, a Igreja fala sobre meio ambiente, defesa da vida humana, relações de trabalho, etc, não como uma intrusa de quem se espera só o que tange ao “convertei-vos e crede no evangelho”, mas como uma instituição com mais de 2000 anos de experiência do que é o homem, do que ele precisa para ser feliz e se salvar. Nesse contexto, há de se afirmar que a natureza foi-nos dada por Deus para que pudéssemos fazer uso dela. Mas há um contraponto nisso tudo: o homem deu nome a todos os animais e plantas da terra, pressupondo assim um cuidado inerente a essa relação.

Perdão: gota divina para a libertação




                O perdão é uma decisão da vontade e não um desejo das emoções. O perdão é um tratamento a longo prazo, é como uma fisioterapia. Leva tempo, exige esforço.
                O perdão é o grande segredo, em gotas, para a libertação. O perdão é gota divina porque é o único caminho para a cura interior. Sem o perdão não existe nenhuma possibilidade de cura e restauração. Sem o perdão de tudo o que nos aconteceu no passado, não temos futuro.
                Quando alguém é machucado interiormente e não supera ou cura essa ferida pela decisão e pela prática do perdão, acaba se tornando impossibilitado de amar qualquer outra pessoa. A ofensa do passado se transforma em obstáculo para o amor, no futuro. O passado torna-se o grande inimigo do futuro.
                O perdão é fruto de uma decisão consciente e persistente. É sempre um processo, que se assemelha a um tratamento homeopático ou a uma terapia continuada, processual, com resultados colhidos a médio ou longo prazo. A cura interior é uma espécie de fisioterapia para a alma. Leva tempo, exige sacrifício persistente, provoca algumas dores, precisa ser acompanhada por alguém competente. Nenhuma fisioterapia ou terapia similar traz efeitos instantâneos. Às vezes, parece até que a fisioterapia está aumentando o problema em vez de resolvê-lo. Pense especialmente na mentira das soluções imediatas. Quando se quer as coisas para ontem, acaba-se aniquilando e abortando o amanhã.