VEJA NOSSOS ÁLBUNS DE FOTOS NO NOSSO FACEBOOK: facebook.com/gruporenascercamocim

sábado, 30 de junho de 2012

Intercessão: Dons e Carismas de Serviço



                Por: Peter Thompson

                Em todo o mundo, literalmente, milhões de católicos e um grande número de cristãos de outras comunidades eclesiais já experimentaram o Batismo no Espírito Santo, com a manifestação dos carismas e dons espirituais, tanto comuns como extraordinários, que o acompanham.
                No século passado, a consciência desses dons e carismas vem mais uma vez à tona na vida quotidiana da Igreja. A linguagem da Igreja tem cada vez mais incluído palavras que refletem um entendimento mais profundo dessas verdades constantes, e como usamos esses dons do Espírito para o bem comum e para a edificação do corpo. Em outras palavras, a serviço do povo de Deus.
                Em cada um dos quatro Evangelhos, as palavras de São João Batista são lembradas. São João disse que Aquele que viria após ele "Vos batizará com o Espírito Santo e com fogo" (Mt 3, 11; Mc 1, 8; Lc 3, 16; Jo 1, 33). Esta grande promessa é uma característica central dos Evangelhos. Jesus Cristo, Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, o Filho de Deus, prometeu capacitar seus seguidores de todos os tempos com o poder do Espírito Santo, a fim de viver o Evangelho e espalhar a boa nova em todo o mundo.

                Como Jesus usou os dons
                Um bom lugar para começar a entender o uso dos dons e carismas de serviço é ler, em oração, cada um dos quatro Evangelhos e absorver em nosso próprio ser as maneiras como Jesus, cheio do Espírito Santo, usou esse poder a serviço do povo de Deus. À medida que viramos as páginas, somos confrontados com este poder de Deus sendo usado para a glória de Deus e para a edificação do povo de Deus.

As drogas matam duzentas mil pessoas por ano


O mais recente informe das Nações Unidas sobre as drogas evidencia as dimensões deste flagelo.
"Heroína, cocaína e outras drogas continuam matando cerca de duzentas mil pessoas por ano, destruindo famílias, provocando a miséria de milhares de indivíduos e favorecendo a difusão do HIV". O alarme é de Yuri Fedotov, diretor executivo da agência das Nações Unidas de combate à droga e ao crime (ONUDC), que apresentou o Informe sobre Drogas 2012 no Palácio de Cristal.
De acordo com o documento, cerca de 230 milhões de pessoas, ou 5% da população adulta do mundo entre 15 e 64 anos, usaram uma droga ilegal pelo menos uma vez em 2010.
Proporcionar um adequado tratamento de saúde a todas as pessoas dependentes da droga custaria globalmente 250 bilhões de dólares. Os consumidores "problemáticos", em particular de heroína e de cocaína, são cerca de 27 milhões, equivalentes a 0,6% da população adulta mundial.

(Trad.ZENIT)

Família: lugar insubstituível da iniciação à vida cristã



Dentro de qualquer projeto de evangelização, a família cristã deve ocupar um espaço privilegiado. Muitas são as famílias esperando pelo evento salvífico de Jesus Cristo. Abrir as portas e os corações dos casais e famílias afastados da comunidade eclesial à proclamação do Evangelho é um desafio e um compromisso do qual não se pode fugir.
A missão evangelizadora é de todo o Povo de Deus. “Evangelizar constitui, de fato, a graça e a vocação própria da Igreja, a sua mais profunda identidade. Ela existe para evangelizar” (EN, 14). A evangelização, contudo, encontra seu primeiro foco ou centro de irradiação na família: ela é ao mesmo tempo sujeito e objeto de evangelização (cf. Puebla, 569).
Olhando para a realidade da família hoje e para os “novos tipos” de família que vão surgindo, urge uma radical transformação no modo de evangelizá-las. Meios utilizados em outros tempos para o anúncio de Jesus Cristo já não alcançam a mesma eficácia de antes. Até a família, chamada a transmitir a fé e os valores perenes, já não possui o mesmo fôlego de outras épocas para cumprir esta missão indispensável. “A mudança de época exige que o anúncio de Jesus Cristo não seja mais pressuposto, porém, explicitado continuamente” (Doc. 94 – CNBB, n. 39).

As mãos de Maria

-

No Calvário, junto à cruz, estava de pé Maria. Nessa hora, uma das últimas preocupações de Jesus foi a de confiá-la ao apóstolo João. : “Eis aí tua mãe”.  O próprio evangelista nos testemunha que “dessa hora em diante… a levou para a sua casa” (Jo 19,27). Segundo uma antiga tradição, após a morte e ressurreição do Senhor, quando cresceu a perseguição contra os cristãos, na Palestina, João levou Maria Santíssima para a cidade de Éfeso, na Ásia Menor – hoje, pertencente à Turquia. Não se sabe ao certo quanto tempo eles moraram ali. Dessa permanência temos hoje uma “relíquia”: parte da casa onde a Mãe de Jesus morou.

No século treze, passando por Éfeso os cruzados construíram uma pequena capela ao lado dessa casa. O local ficou depois abandonado por muito tempo até que, no final do século dezenove, foi reencontrado por religiosos e religiosas que seguiam a espiritualidade de S. Vicente de Paulo († 1660). Haviam saído da França, pois tinham ouvido falar da existência dessa Casa de Maria, ali; depois de muito procurarem por ela, desanimados, já pensavam voltar a seu país, quando fizeram a descoberta. Então, no altar da capela construída pelos cruzados, colocaram uma imagem de Nossa Senhora das Graças – isto é, aquela imagem que foi feita a partir das descrições de Santa Catarina Labouré († 1876), também ela religiosa na Congregação fundada por S. Vicente: Maria pisa a serpente sobre o globo terrestre e de suas mãos estendidas desprendem-se raios de graças.
Do começo da Primeira Guerra Mundial, até alguns anos depois da Segunda, a Casa de Maria ficou novamente abandonada. Nessa época, pessoas desconhecidas tiraram as mãos da imagem e, segundo o que ali se conta, as jogaram no vale logo em frente. E é assim que ainda hoje se encontra a imagem de Nossa Senhora, em Éfeso: sem mãos.

Seria MESMO a Revolução francesa o tal “Ícone” absoluto da verdadeira Liberdade?


 
Marketing francês

Luiz Felipe Pondé ( Folha de São Paulo)
A Revolução Francesa (1789-1799) é um fenômeno de marketing. Foi importante para medirmos a febre de um país sob um rei incompetente e não para nos ensinar a vida cotidiana em democracia.
Nada há na Revolução Francesa que tenha a ver com liberdade, igualdade e fraternidade. Essas palavras são apenas um slogan que faz inveja a qualquer redator publicitário.
Esse slogan, aliado ao que os revolucionários fizeram (mataram, roubaram, violentaram, enfim, ideologizaram a violência em grande escala), é uma piada.
É uma aula de marketing político: todo mundo cita a Revolução Francesa como ícone da liberdade.
O marketing da revolução ficou a cargo da filosofia. Primeiro caso na história de um fato claramente ideologizado para vermos nele outra coisa. Os “philosophes” do Iluminismo contribuíram muito para essa matriz do marketing político de todos os tempos, a Revolução Francesa.
Começa com a criação da ideia de que existe uma coisa chamada “povo que ama a liberdade” para além da violência que ele representa quando desagradado.
“Povo” é uma das palavras mais usadas na retórica democrática e mais sem sentido preciso.
A única precisão é quando há violência popular ou quando muitos morrem de fome por conta da velha miséria moral humana.
As “cheerleaders” da primavera árabe nas ruas de Damasco, Trípoli, Cairo e Tunis. Já imaginam os árabes lendo Rousseau, Marx e Foucault (que, de início, “adotou” a revolução iraniana).
Dançam para esses movimentos como se ali não estivessem em jogo divisões religiosas atávicas do próprio islamismo, quase total ausência de instituições políticas, tribalismo atroz, grupos religiosos fanáticos muito próximos do crime organizado, para não falar do óbvio terrorismo.

Censo de 2010 revela que católicos hoje são 64,6% da população.No ano 2000 éramos 73,6.

Folha de São Paulo
Entre 1960 e 2010, o Brasil viu a parcela de sua população que se declara católica cair de 93,1% para 64,6%. A queda foi constatada com a divulgação, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de novas informações do Censo 2010.
Em 2000, segundo dados do censo daquele ano, os católicos representavam 73,6% da população. Em seguida vinham evangélicos (15,4%), pessoas sem religião (7,4%), pessoas de outras religiosidades (1,8%), espíritas (1,3%) e umbandistas e candomblecistas (0,3%).
A pesquisa mostra que a queda na proporção de católicos foi acompanhada pelo crescimento dos evangélicos, que em 1960 eram apenas 4% da população e em 2010 alcançaram 22,2%. O número de pessoas sem religião também teve aumento expressivo, passando de 0,6% para 8% nos mesmos cinquenta anos.
No caso dos evangélicos, o crescimento foi puxado pelas igrejas de origem pentecostal, como a Assembleia de Deus ou a Universal do Reino de Deus, que atingiram 13,3% do total da população. Os chamados evangélicos de missão, pertencentes a religiões mais tradicionais, como a luterana e a batista, tiveram menos oscilações.

quinta-feira, 28 de junho de 2012

Papa nomeia dois novos bispos para o Brasil



 
O Santo Padre, o papa Bento XVI nomeou na manhã de hoje, 27 de junho, dois novos bispos para o Brasil.
O primeiro deles é o padre José Eudes Campos do Nascimento, atual vigário episcopal na arquidiocese de Mariana (MG) e pároco da paróquia Santa Efigênia, em Ouro Preto (MG), que assumirá a diocese vacante de Leopoldina (MG). O segundo é o padre Sérgio de Deus Borges, atualmente é reitor do Seminário Menor Diocesano "Menino Deus" e presidente do Tribunal Eclesiástico de Londrina (PR), nomeado bispo auxiliar para a arquidiocese de São Paulo (SP).
Monsenhor José Eudes
Nasceu em Barbacena, Minas Gerais, em abril de 1966. Cursou Filosofia no Instituto Santo Tomás de Aquino, em Belo Horizonte (MG) e Teologia no Seminário São José, em Mariana (MG). Foi ordenado padre no dia 22 de abril de 1995, em sua cidade natal. Atuou como pároco da paróquia São Gonçalo do Amarante, em Catas Altas da Noruega (MG); Assessor da Pastoral da Juventude; pároco da Paróquia Nossa Senhora do Rosário, em Rio Pomba (MG) e finalmente pároco da paróquia Santa Efigênia, em Ouro Preto, desde 2009.
Monsenhor José Eudes sucederá a dom frei Dario Campos, transferido para a diocese de Cachoeiro do Itapemirim (ES), em 27 de abril de 2011. Desde então, a diocese de Leopoldina está vacante, sendo administrada pelo monsenhor Alexandre dos Santos Ferraz.

5 mil pessoas marcharam pela vida defendendo a aprovação do Estatuto do Nascituro


 
Segundo as notícias aparecidas no site do Movimento Brasil Sem Aborto, cerca de 5 mil pessoas, participaram da 5ª edição da Marcha Nacional pela Vida, em Brasília. O Movimento Nacional da Cidadania pela Vida Brasil Sem Aborto liderou a mobilização que ocupou uma das faixas do Eixo Monumental durante três horas.

A Marcha foi notícia também no conhecido portal Terra, no qual informou-se que "a 5ª Marcha Nacional da Cidadania pela Vida, realizada na tarde desta terça-feira,26, na Esplanada dos Ministérios, protestou contra o aborto e defendeu a aprovação do Projeto de Lei 478/2007, conhecido como Estatuto do Nascituro."

No ato estava presente o ex-deputado Luiz Bassuma, expulso do PT por suas posturas pró-vida,  quem afirmou em declarações reunidas pelo Portal Terra que a Constituição Brasileira defende a vida, mas não determina em que momento ela começa.
O Estatuto do Nascituro resolveria esse problema, pois defende a vida desde o momento da concepção.

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Multiplicação dos pães: milagre realizado por Jesus ou simples momento de fraternidade? Um olhar para os textos da Multiplicação dos Pães em contrapartida com a interpretação equivocada de simplesmente fraternidade comunitária



Por Cássio José
Membro da Renovação Carismática Católica de Camocim
Ministério de Pregação
retirado do blog: http://somosestrangeirosaquinaterra.blogspot.com.br/

  1. Pressupostos iniciais
Uma das mais conhecidas e refletidas passagens da Sagrada Escritura, encontrada no Novo Testamento, mais precisamente nos Evangelhos, é a da Multiplicação dos pães. Essa passagem bíblica é pano de fundo para alguns católicos sob a defesa de afirmarem que fora simplesmente uma atitude de fraternidade da comunidade, fazendo com que se pense que aconteceu uma redundância do poder do Senhor Jesus Cristo acerca de realizar milagres. Esse é o pensamento e pregação de tais pessoas!
Com esse artigo, trazemos e objetivamos a seguinte reflexão: a Multiplicação dos pães foi um milagre realizado pelo Senhor Jesus ou simplesmente uma atitude de fraternidade?
Esperamos esclarecer a tal dúvida, inseminada por alguns “teólogos e estudiosos” da Igreja Católica, que ao invés de alicerçarem mais a fé dos católicos, os reduzem ao ateísmo fariseístico. Não é nosso objetivo criar rixa ou espalhar ira a ninguém, nem muito menos fazer deboches. O que esperamos é mais respeito com a exegese bíblica e anúncio profético da verdade e não de achismos.
Veja o que o Magistério da Igreja nos diz a respeito da missão da catequese, anúncio da doutrina cristã:
A especificidade da catequese, distinta do primeiro anúncio do Evangelho que suscita conversão, visa o duplo objetivo de fazer amadurecer a fé inicial e de educar o verdadeiro discípulo de Cristo, mediante um conhecimento mais aprofundado e sistemático da Pessoa e da mensagem de Nosso Senhor Jesus Cristo”. (Exortação Apostólica Catechesi Tradendae: Papa João Paulo II, n. 19)

A nossa pregação não pode partir do pressuposto do que achamos e pensamos; e sim, a exemplo de Jesus, do verdadeiro anúncio da Palavra de Deus, segundo os critérios do Magistério da Igreja.


  1. Lendo de Mateus 14, 13 – 21 com comentários: Sinceridade com o texto bíblico!
Não tem como pensar outra coisa se não um olhar cego dessas pessoas a cerca dessa realidade realizada pelo Senhor Jesus, quando ouvimos ser simples momento de fraternidade: A Multiplicação dos pães e peixes!
Existe a primeira e a segunda Multiplicação dos Pães (e peixes). Pegaremos a primeira para nossa reflexão: Mateus 14, 13-21; Marcos 6, 31-44; Lucas 9, 10-17; João 6, 1-13. Nos deteremos com o Evangelho Segundo Mateus.
Basta lermos e relermos os trechos e detalhes do Evangelho a cerca de tal situação para percebermos e fazermos algumas considerações. Pegaremos o Evangelho de Mateus, como objeto de análise. Leia conosco e perceba tal façanha realizada pelas mãos do Senhor Jesus:

O uso das HQS ( Histórias em quadrinhos) a favor do relativismo sexual. Afinal, onde se quer chegar?



Mercatornet.com


Primeiro veio a revelação por parte da DC de um Lanterna Verde gay,seguida de um circo midiático de publicidade e especulação durante todo o mês. Em maio, a DC anunciou que um dos seus super-heróis mais famosos e antigos em breve sairia do armário. “Seria o Superman gay?” inflamaram as manchetes.
A parceria de Batman e Robin há muito tempo é sujeitada a esse tipo de insinuação; poderia essa ser a revelação final? E, é claro, tem a Mulher Maravilha, a amazona dominadora de quem homem nenhum ganha em uma queda-de-braço, e tampouco o coração.
Como sugere o tabloide hollywoodiano TMZ, a decisão da DC de escolher o Lanterna Verde colocou toda a publicidade em uma espécie de jogo dos copos, considerando que o Lanterna Verde é mais um corpo policial intergalático do que um indivíduo, e que há mais de 7200 Lanternas Verdes no grupo.
O Lanterna Verde mostrado beijando outro homem no segundo número da revista Earth 2 da DC na verdade não é Hal Jordan, o personagem mais associado à franquia, mas uma versão reinventada de outro homem, Alan Scott (que, no entanto, ao ser introduzido pela primeira vez em 1940, era casado e pai de dois filhos).
O Lanterna Verde gay é, portanto, uma reciclagem de uma reciclagem, um personagem reimaginado de um universo DC reimaginado (que, como muitos fãs de HQs lhe dirão, é na verdade um multiverso).
O novo personagem, então, é tão afastado do original que apenas Stephen Hawking poderia teorizar apresentar um ao outro. Quanto à Kate Kane, a atual e lésbica Batwoman introduzida pela DC com igual alardeio em 2009, seu status periférico sugere um propósito altamente comercial.
Para não ser superada, a Marvel Comics irá apresentar seu primeiro casamento gay em Astonishing X-Men número 52, lançada em 20 de junho.
O número, completo com ilustração explícita da cerimônia e todos os seus convidados coloridos, irá exibir as núpcias do super-heroi canadense Estrela Polar e seu parceiro civil, Kyle Jinadu.

Vocações sacerdotais na Ásia e na África estão crescendo


Cardeal Zenon Grocholewski
Cardeal Zenon Grocholewski
Alguns dados referentes as vocações sacerdotais foram oferecidos recentemente durante uma Conferência organizada pela Congregação para a Educação Católica e a Pontifícia obra para as vocações sacerdotais na sala de imprensa vaticana.

Na maioria dos continentes o número das vocações sacerdotais está crescendo. Na Ásia e na África elas aumentaram consideravelmente. Na América nota-se um certo equilíbrio, com alguns pontos altos, como é o caso da Diocese de Boston, cujo seminário está "completamente cheio". Já na Europa, os dados são bons na Holanda e na Romênia. O prefeito da Congregação, Cardeal Zenon Grocholewski, afirmou que no caso da Romênia, o seminário acolhe 140 seminaristas, isso em uma diocese na qual os católicos representam 7% da povoação. "Vocações muito saudáveis, fortes e conscientes, aos poucos crescem em ambientes de hostilidade", declarou o purpurado.
A diminuição demográfica e a crise da família foram apontadas como algumas das causas da queda das vocações no Ocidente. Além delas também estão: a difusão da mentalidade secularizada; as difíceis condições de vida e do ministério do sacerdote. (EPC)



- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -
por
GaudiumPress

terça-feira, 26 de junho de 2012

O lugar do batismo conforme o Código de Direito Canônico



batizado
Pe. Antônio Carlos Coluço, EP
Não há alterações no vigente CIC no que tange ao lugar habitual do batismo. Isto é, a igreja – paroquial ou não – com pia batismal. Porém, em caso de necessidade, sempre foi permitido o ato do batismo em qualquer lugar (c. 773 no CIC’17; c. 857, c. 687 § 1 no CIC’83). Contudo há variações de certos detalhes, seja no CIC’83, em relação ao CIC’17, como no CCEO, em paralelo com a normativa latina. Analisar-se-á, em primeiro lugar, as diferenças entre o CIC’83 e o CIC’17.
Um aspecto a destacar está relacionado com a mudança operada nos conceitos das diversas categorias de templos [hoje reduzidas no CIC a “igreja” (ecclesiae) – c. 1214; “oratório” (oratorii) – c. 1223; e “capela privada” (sacelli privati) – c. 1226], fato que leva à reconsideração dos lugares onde há pia batismal.
Conserva-se, porém, a normativa (c. 858 § 1): “toda igreja paroquial tenha sua pia baptismal”, (quaevis ecclesia paroecialis baptismalem fontem habeat) (cf. c. 774 § 1, no CIC’17).
Permanece sob a autoridade do Ordinário do lugar a capacidade de autorizar, ou mandar, que sejam colocadas pias batismais em outras igrejas (c. 858 § 2, no CIC’83; cf. c. 774 § 2, no CIC’17).

Igreja inova e abre espaço para fiéis treinarem MMA

Quem passar por uma pequena igreja da zona oeste do Rio pode levar um susto. Os gritos abafados que vêm de dentro do local em nada lembram os murmúrios de orações. Parece que há uma briga no lugar. E há mesmo. Mas uma briga de amigos. Na igreja “Verbo da Vida” cerca de cinquenta jovens têm treinos de MMA. A ideia partiu do professor Jorge Turco e, embora relutante, o pastor Edmilson acabou comprando a sugestão.
- Como o crescimento da luta está assustador e o evangelho também, a junção dos dois serve para trazer esses jovens que estão perdidos aí sem saber o que fazer. Na luta, a gente canaliza e direciona eles para um caminho de sucesso – explicou Jorge Turco. A relutância inicial do pastor Edmilson logo foi substituída por empolgação. Com os primeiros treinos, ele mesmo passou a acreditar que o projeto poderia ser bom para os seus fiéis.
- Sinceramente, é claro que eu mesmo já tive uma visão um tanto quanto equivocada. Embora haja ainda um preconceito dentro do meio evangélico, a nossa proposta é exatamente desmistificar isso. O evangelho não é religião, o evangelho são princípios e através do esporte a gente pode na cabeça do jovem esses princípios de vida – disse.
Ao que parece, o projeto já começa a dar resultados. Anderson Gomes, pai de dois praticantes do esporte na igreja, diz que o rendimento na escola melhorou, assim como a maneira de seus rebentos lidarem com a família.
- A maneira de falar com os pais e a obediência melhoraram bastante. Até o resultado das notas melhoraram também – contou.

Dupla de emboladeiros, Caju e Castanha preparam CD gospel pela gravadora da Igreja Mundial


O apóstolo Valdemiro Santiago intimou a dupla que já frequenta a igreja há alguns anos.
A dupla Caju e Castanha devem começar a produzir um CD evangélico para ser lançado pela WS, gravadora do apóstolo Valdemiro Santiago, que fez o convite para que a dupla se apresse em criar esse trabalho.
Ricardo Alves da Silva (Caju) e José Roberto da Silva (Castanha) já se apresentaram em todo o Brasil, essa formação está na estrada desde 2002 depois que João Albertino da Silva faleceu devido a um câncer.
José Roberto e José Albertino criaram a dupla na década de 70 se apresentando com pandeiros feitos de lata de marmelada, ao longo dos anos os emboladores ganharam fama nacional até que a enfermidade de Caju quase colocou um fim na carreira até que Ricardo, sobrinho de João Roberto se tornou o novo Caju.
João destacou em entrevista para o site da Igreja Mundial do Poder de Deus que sua mãe é evangélica há mais de 30 anos, mas que ele pessoalmente, tem cerca de 15 anos de conversação e que está há sete anos na Igreja Mundial.

O Vaticano já conta com seu primeiro automóvel elétrico


A empresa NWG deu de presente ao Papa Bento XVI um automóvel que funciona somente com energia elétrica para agradecer sua constante preocupação pela defesa da criação.

Depois de reunir-se com o Papa, os fundadores da empresa, Francesco D'antini e Antonio Rainone, apresentaram o automóvel em uma cerimônia junto ao diretor da Sala de Imprensa do Vaticano, Padre Federico Lombardi entre. O automóvel foi abençoado e pediu-se a São Cristóvão, o padroeiro dos condutores, para que sempre conduzido com responsabilidade.

O modelo NWG Zero exibe a placa do Estado da Cidade do Vaticano SCV00173. Conta com um motor de alimentação elétrica cujas baterias podem ser conectadas a qualquer tipo de tomada. O custo de recarga é de 2.5 dólares.

Em entrevista com o grupo ACI em Roma, o Pe. Lombardi explicou que "todos os fiéis devem respeitar a criação como um grande dom de Deus, como o ambiente no que vivem e que devem deixar em herança às próximas gerações para que todos possam gozar de seus frutos e viver em serenidade junto às outras criaturas do Senhor, devemos ser os responsáveis por administrar um grande tesouro que nos deu".

Descoberta Histórica! Arqueólogos encontram restos ósseos de João Batista, em Igreja na Bulgaria.



Investigadores da prestigiosa Universidade de Oxford, no Reino Unido, assinalaram que os ossos encontrados em uma igreja da Bulgária em 2010 poderiam ser os restos do S. João Batista, segundo as evidências que possuem até o momento.

Segundo um comunicado difundido pela universidade britânica no dia 15 de junho, uma das peças ósseas encontradas, que corresponde a um nódulo da mão direita e data do primeiro século depois de Cristo.

Os investigadores expressaram sua surpresa pelo achado, embora indicassem que só a evidência da data não pode provar definitivamente que o osso pertencia a João Batista.

Os ossos foram descobertos originalmente pelo arqueólogo Kazimir Popkonstantinov, em 2010, durante uma escavação em uma velha igreja chamada SvetiIvan (que se traduz como São João), em uma ilha da Bulgária. O nódulo é um dos seis ossos humanos encontrados, que incluem um dente e uma peça do crânio.

Os ossos estavam contidos em um pequeno sarcófago de mármore, debaixo do piso da igreja, perto do altar.

O professor Thomas Higham, que junto a Christopher Ramsey realizou a prova de carbono radioativo nos ossos, expressou sua surpresa “quando a datação de carbono radioativo produziu esta idade muito precoce. Tínhamos suspeitado que os ossos poderiam ser mais recentes que isto, possivelmente do terceiro ou quarto século”.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Irmã Luizinha falece no final da tarde de hoje

Luíza Farias Lima  faleceu no final da tarde de hoje na UTI da Santa Casa de Misericórdia de Sobral. Irmã Luzinha, como era conhecida, estava se recuperando de uma cirurgia na casa de seus familiares, em Guaraciaba do Norte e, durante a recuperação, teve que voltar para o hospital, pois seu quadro de saúde havia se complicado. 

Seu corpo será velado na noite de hoje em Camocim, no Salão da Associação Comercial e, pela manhã, será transferido para sua cidade natal, Guaraciaba do Norte, onde será sepultada.

Irmã Luizinha era Funcionária Pública Estadual, aposentada, e atualmente prestava serviços no município junto a Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania. Filiada ao PT- Partido dos Trabalhadores, do qual foi presidente do diretório municipal, chegou a concorrer em eleições municipais para vereadora e para Vice-Prefeita de Camocim. Porém sua vocação era servir as comunidades rurais e praianas da costa de Camocim através da Pastoral Social da Igreja Católica e na organização das CEBs - Comunidades Eclesiais de Base da Paróquia de Camocim-Ce.
 
O blog grupo Renascer  deixa as condolências a todos os familiares desta nosso querida irmã, , grande articuladora das Comunidades Eclesiais de Camocim.
 
por: Carlos Jardel do Blog Camocim é do povo

XXI ARRAIÁ DO SEMINÁRIO EM TIANGUÁ

Começa no próximo dia (29 /06) o XXI arraiá do seminário. É a mais tradicional festa junina da cidade. Começa a partir das 19:30, no Seminário São josé(convento). O arraiá é um evento feito para a família tianguense. Os destaques da festa são as apresentações de quadrilhas da região e as barracas com comidas típicas. São três noites de arraiá, e com certeza uma boa opção de lazer em Tianguá.


O trabalho de sorrir

Imagem de Destaque


Abrir um sorriso é começar a mudar o mundo
 
Sorrir é reconhecer o outro como pessoa. Abrir um sorriso é começar a mudar o mundo, porque significa colocar o amor – e não o egoísmo ou o interesse pessoal – no centro da vida humana.
A Encíclica de Bento XVI – Deus Caritas Est  sobre o amor apanhou de surpresa os meios de comunicação em todo o mundo. Muitos esperavam um documento que denunciasse os graves males que atingem a nossa sociedade. Mas qual não foi a surpresa quando se depararam com um texto ao mesmo tempo muito sugestivo e muito terno. Num dos últimos parágrafos, o Papa diz: “O amor é uma luz – no fundo, a única – que ilumina constantemente o mundo em trevas e nos dá a força para viver e agir. O amor é possível, e nós podemos pô-lo em prática, porque fomos criados à imagem de Deus. Viver o amor é levar a luz de Deus ao mundo. Este é o convite que desejaria fazer com esta Encíclica”. Um pouco antes, havia explicado que “o amor não se reduz a uma atitude genérica e abstrata, mas requer um compromisso prático aqui e agora”. Uma das maneiras de pô-lo em prática é dar-se ao trabalho de sorrir.
Como todos apreciamos o sorriso amável das pessoas! Ao mesmo tempo, como é frequente que nos recusemos a sorrir! É estranho que, gostando tanto de que as pessoas nos atendam com um sorriso, nós sejamos, às vezes, tão renitentes em sorrir para a pessoa que nos pede um pouco de atenção. Os meios de comunicação, habitualmente, mostram-nos rostos violentos, irados ou doloridos, que nos comovem, mas quando nos põem, diante dos olhos, caras sorridentes, tendemos, com frequência, a considerá-las falsas e forçadas, pensando que essa amabilidade seja apenas um disfarce, uma tática para conseguir algum proveito ou interesse próprio. Da mesma forma, achamos difícil que alguém nos possa acolher com um sorriso afetuoso sem nos conhecer, mas, ao mesmo tempo, todos nos lembramos da maravilhosa experiência de um sorriso que nos acolheu logo no início da manhã e que foi capaz mudar o nosso dia.

Padre jesuíta expulso da Síria por lutar por mudanças

Um Padre jesuíta foi expulso da Síria após pedir mudanças no país e incentivar jovens a rezarem pela perda de um amigo nos confrontos em Homs, no final de maio. A vítima era Shahade, um jovem cineasta de oposição. O caso foi publicado pelo jornal estadunidense "The New York Times".

"Grossas ripas de madeira estavam pregadas às portas da Igreja de São Cirilo, em Damasco, fechando-as, quando amigos de Bassel Shahade chegaram para uma missa em sua memória", inicia a matéria, explicando o caso. De acordo com ativistas, homens armados a serviço do governo teriam arrastado alguns dos fiéis para a prisão e expulsado os outros.

O jornal explica que, ainda de acordo com os ativistas, a liderança da Igreja Greco-Católica Melquita não interveio. Mas o padre jesuíta italiano Paolo Dall'Oglio convidou os amigos de Shahade a orarem em Deir Mar Musa, um mosteiro antigo no deserto.

"Ninguém estava deixando que rezassem por seu amigo morto", disse o jesuíta em Beirute, ressaltando que a missa teve a presença de cristãos e muçulmanos.

Santidade: vida e missão


Dom Alberto Taveira Corrêa
Arcebispo de Belém/PA
Assessor eclesiástico da RCCBRASIL
Santidade é vocação de todos os cristãos, sem exceção. A redescoberta da Igreja como um povo unido pela unidade do Pai e do Filho e do Espírito Santo, não pode deixar de implicar um reencontro com sua santidade, entendida no seu sentido fundamental de pertença àquele que é o Santo por antonomásia, o três vezes Santo (cf. Is 6,3). Professar a Igreja como santa significa apontar o seu rosto de Esposa de Cristo, que a amou entregando-se por ela precisamente para santificá-la (cf. Ef 5,25-26). Este dom de santidade é oferecido a cada batizado. Mas, o dom gera um dever, que há de moldar a existência cristã inteira: “Esta é a vontade de Deus: a vossa santificação” (1Ts 4,3). É um compromisso que diz respeito aos cristãos de qualquer estado ou ordem, chamados à plenitude da vida cristã e à perfeição da caridade. Significa exprimir a convicção de que, se o Batismo é um ingresso na santidade de Deus através da inserção em Cristo e da habitação do seu Espírito, seria um contrassenso contentar-se com uma vida medíocre (cf. Novo Millenio ineunte 30-31).
A formação da cultura dos povos é marcada positivamente pela presença da Igreja e por homens e mulheres que se elevam pelo seu comportamento e suas opções de vida, mostrando que efetivamente é possível sair da rotina do “mais ou menos”, para ser daqueles que confirmam que uma alma que se eleva, eleva o mundo. Tenho descoberto esta santidade em homens e mulheres que a testemunham na fidelidade ao Evangelho, na coerência de suas opções e na estatura com que enfrentam as dificuldades da vida. Há que abrir os olhos e descobrir tais pessoas, vendo-as como provocação positiva ao risco de acomodamento que nos cerca continuamente.

Rosa de Saron é presença confirmada para a edição comemorativa de 15 anos do Festival Halleluya.



m_rosa_20120613142609.jpg


A banda paulista e outras 25 atrações musicais participam da edição comemorativa do maior festival de artes integradas do país

A banda paulista Rosa de Saron é presença confirmada para a edição comemorativa de 15 anos do Festival Halleluya. Lançando seu novo Cd intitulado “O agora e o Eterno”, a banda promete, assim como em 2011 agitar uma das noites do maior festival de artes integradas do país, que acontece no próximo mês de julho na Cidade da Paz (Condomínio Espíritual Uirapuru) e marcará 15 anos de história do evento que nasceu em Fortaleza.

Conheça mais sobre a banda Rosa de Saron

A caminho de seus 25 anos de carreira, a banda que é formada atualmente por Guilherme de Sá (voz), Eduardo Faro (guitarra), Rogério Feltrin (baixo) e Wellington Greve – o Grevão (bateria) lançou neste ano de 2012 seu nonoCd e completam sua discografia dois EP’s e 3DVD’s, sendo um deles o documentário “Rosa na Estrada”, que fala sobre a trajetória da banda em suas viagens e os bastidores do seu trabalho missionário lançado também em 2012.

A banda também é marcada pelos prêmios que recebe, dentro e fora da Igreja, por seu competente trabalho e busca pelo profissionalismo, como o de 3º melhor disco de Hard Rock Nacional, 10 troféus “louvemos ao Senhor”, Indicação ao Prêmio Oi de música e 1º Prêmio da Música Digital, Prêmios nos portais Terra e G1, Indicações ao Grammy Latino, topo em ranking de sites como Vagalume, Sonora, MySpace, milhões de acessos dos vídeos no YouTube, além de CDs e DVDs de ouro pelas expressivas vendagens de discos. Apesar de todo reconhecimento e crescimento durante todos esses anos, o objetivo da banda continua o mesmo dos seus primeiros ensaios: Fazer rock com qualidade levando uma mensagem cristã de esperança, fé e amor para todos.
 
com informações da comunidade Shalom

domingo, 24 de junho de 2012

Comentário do Evangelhode domingo

Ano B - Dia: 24/06/2012


O nascimento de João Batista
Leitura Orante



Lc 1,57-66.80



Missão profética de João e de Jesus

Os evangelhos, na medida em que procuram resgatar e interpretar memórias da vida de Jesus, apresentam semelhanças com as antigas biografias de profetas e de filósofos. O evangelho de Marcos, o mais antigo dentre os canônicos, apresenta a história de Jesus começando com o batismo de João e terminando, após a crucifixão de Jesus, com o encontro do túmulo vazio pelas mulheres. Um anexo tardio apresentará narrativas de aparições, extraídas dos outros evangelhos. O evangelho de Mateus, escrito cerca de uma década depois de Marcos, amplia a história de Jesus, apresentando, de início, narrativas relativas à concepção, nascimento e infância de Jesus, bem como, na parte final, narrativas de aparições do Ressuscitado, após o encontro do túmulo vazio. Este esquema é também adotado por Lucas.

MUSICA DO DIA


 


TONY ALLYSSON - PODEROSO DEUS 

Sopra Espírito de Deus
Sobre o clamor da igreja
Libera Tua unção de milagres sobre nós
Queremos ver sinais
Da manifestação do Teu poder
Pois quem crê verá
A glória do Senhor acontecer
Poderoso Deus e Rei
Libera Tua unção de cura
Neste lugar (x2)
Incendeia Senhor
A Tua igreja
Incendeia Senhor
A Tua igreja
Poderoso Deus

Padre usa o Facebook para abençoar os fiéis de sua paróquia que não podem ir à missa

Na cidade de Nova Petrópolis, na Serra do Rio Grande do Sul, um padre vem chamando a atenção por usar as redes sociais para se comunicar com os fiéis de sua paróquia. O padre Ari Antônio da Silva, de 62 anos, que lidera a Paróquia São Lourenço Mártir, possui um perfil no Facebook através do qual costuma abençoar os fiéis. O padre conta que tal trabalho é bem recebido pelos fiéis e que é assistido por muitos que não podem ir à igreja.
“Acho muito interessante. Nunca vi nada demais nisso, mas ultimamente se tornou uma novidade por aqui. A Igreja Católica está se adaptando a esses novos estilos. Acho que é muito importante, embora também seja muito criticado por essa atitude. Mas não posso deixar de atender as pessoas. Todos me falam para criar outro perfil e sempre me pedem: ‘a bênção padre’. E eu sempre respondo: ‘Que Deus abençoe a ti e a toda sua família”, explica o religioso, segundo o G1.