VEJA NOSSOS ÁLBUNS DE FOTOS NO NOSSO FACEBOOK: facebook.com/gruporenascercamocim

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Dilma resiste a assinar manifesto antiaborto, afirma Jornal.


Fonte: Estado de São Paulo
 
A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, resiste a assinar uma carta assumindo o compromisso de não enviar ao Congresso projetos de lei que permitam a legalização do aborto e o casamento entre homossexuais. Evangélicos que se encontraram com ela e com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na quarta-feira, porém, cobram a promessa por escrito.
O comando da campanha petista avaliou ontem que, além de já ter divulgado um manifesto intitulado Carta ao Povo de Deus, em agosto, Dilma pode perder mais votos do que ganhar, ao se posicionar, por exemplo, contra o casamento gay.
Na Carta ao Povo de Deus, distribuída em templos e igrejas no primeiro turno, Dilma tentou se aproximar dos cristãos. “Cabe ao Congresso a função básica de encontrar o ponto de equilíbrio nas posições que envolvam valores éticos e fundamentais, muitas vezes contraditórios, como aborto, formação familiar, uniões estáveis (…)”, escreveu ela. Além disso, Dilma já se comprometeu verbalmente a não mudar a lei que prevê o aborto em caso de estupro e risco de morte para a mãe.

Serra apoia a união civil entre homossexuais e a diferencia do”casamento religioso”


Nesta quinta-feira (14), o candidato do PSDB à Presidência, José Serra, voltou a dizer que é a favor da união civil entre homossexuais. Para ele, a questão do casamento é relacionada à religião e cada igreja deveria decidir sobre isso.

Mas, no que diz respeito a igualdade de direitos, o tucano disse ser favorável. Segundo ele, a união em torno de direitos civis já existe no Judiciário.

A declaração foi feita após assinatura de uma carta de compromissos elaborado por um fórum de ONGs que atuam com a questão da Aids no Brasil. 

O presidenciável evitou falar sobre as posições da adversária Dilma Rousseff (PT) que deve divulgar em breve uma carta em que se compromete a não encaminhar ao Congresso propostas de modificação de leis relacionadas a temas como aborto e a homofobia.
- Ela tem lá os problemas dela. Diz uma coisa, outra hora diz outra.

Igreja na Espanha anima as crianças a trocarem as bruxas por fantasias de santos




fonte: ACI
A Conferência Episcopal Espanhola animou as crianças a se fantasiarem de santos ao invés de vestir-se de bruxas ou caveiras a noite de Halloween –véspera do Dia de Todos os Santos– para que isso seja “estímulo” para seguir com sua vida cristã.
Assim o indicou à Europa Press o secretário técnico da Comissão Episcopal de Liturgia, o padre Juan María Canals Casas, que se uniu à proposta feita pela Conferência Episcopal Britânica para a vigília da festividade que sugeriu realizar atividades divertidas para as crianças e fantasiar-se de santos como São Jorge, São Francisco, Santa Luzia ou Santa Maria.
“Essa nota da Inglaterra me parece perfeita, em vez de vestir-se de caveira ou de outras coisas, pois vestir-se do que é a festa de Todos os Santos”, particularizou o padre Canales, ao mesmo tempo em que advertiu que todo o resto é “pagão”.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

O dia em que a salvação foi manchete

Imagem de Destaque

fonte: cancaonova.com

Arriscar-se para salvar a outros

Olhos fixos naquele apertado e longo túnel que leva até o coração da terra onde estavam os mineiros presos a mais de 40 dias. Tempo longo. Um dia já seria demais. Toda a tecnologia e inteligência foi utilizada neste resgate histórico, no deserto do Atacama, no Chile.
O que mais me impressionou, porém, foi a coragem do primeiro resgatista que entrou na cápsula para descer até onde estavam os mineiros soterrados. Uma coisa é ser surpreendido no meio de um dia de trabalho por uma avalanche e ficar preso a quase um quilômetro abaixo da terra. Dezessete dias sem comunicação é algo somente imaginável para quem passou.

Mas coloque-se no lugar de alguém que hoje está jantando com sua mulher e filhos, sabendo que amanhã vai entrar terra abaixo para prestar sua solidariedade e preparar os mineiros para o resgate.
Por mais seguros que sejam os procedimentos, aquele homem sabia muito bem que nenhum humano havia testado ainda aqueles equipamentos inventados especialmente para a ocasião.
Que valores e convicções motivam este homem a arriscar a própria vida para salvar a dos companheiros?
Esta atitude me faz entender melhor o Coração de Jesus que, sendo Deus, não se apegou à sua divindade, mas esvaziou-se de si mesmo e desceu até nós para nos resgatar! (cf. Filipenses 2,5-11).
Foto Padre Joãozinho, SCJ
http://blog.cancaonova.com/padrejoaozinho/
Padre do Sagrado Coração de Jesus (dehoniano), doutor em teologia, diretor da Faculdade Dehoniana em Taubaté (SP) e autor de vários livros e canções. Conheça o blog do Padre Joãozinho

Juiz do DF autoriza discurso de padre contra aborto e PT.



Blog do Noblat

 

O juiz Teófilo Rodrigues Caetano Neto, do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF), rejeitou nesta quarta-feira (13) o pedido de direito de resposta feito pela coligação do candidato ao governo local, Agnelo Queiroz (PT), contra a adversária Weslian Roriz (PSC).
Agnelo e Weslian disputam o segundo turno pelo governo do Distrito Federal.
O pedido de direito de resposta foi feito, por meio de duas liminares, após a campanha de Weslian colocar no programa eleitoral de rádio, que foi ao ar ontem (12), discurso do padre José Augusto, da TV Canção Nova.
Nas imagens Augusto afirma que o PT é a favor do aborto.
“A nação brasileira não pode se tornar uma nação marxista, terrorista. Quem compactuar com pessoas que aderem ao aborto tem que ser excomungado”, diz o padre em trecho do vídeo.
Na decisão, o juiz Teófilo Rodrigues Caetano Neto alega que não houve manipulação das imagens e que o discurso do padre “configura simples manifestação do pensamento político”.
“Ora, não é vedado, ilícito ou ilegítimo que os partidos, no horário de propaganda que lhes é reservado, defendam suas posições e, como forma de angariarem apoio, concitem os eleitores a não votarem nos adversários, transformando essa referência em mote da propaganda”, ressalta o magistrado.

Voto religioso evitou vitória de candidata do PT no 1º turno, afirma ibope.



A pesquisa Ibope confirma que o voto religioso teve papel decisivo para evitar a vitória de Dilma Rousseff (PT) no primeiro turno, mas o efeito religião parece ser limitado nesta nova fase da campanha. A maioria dos eleitores sensíveis a essas questões já trocou de candidato.

A reportagem é de José Roberto de Toledo, jornalista especializado no uso de pesquisas, e publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo, 14-10-2010.

Segundo o Ibope, Dilma teve o voto de metade dos católicos, mas de pouco mais de um terço dos evangélicos. Nesse segmento, ela empatou com José Serra (PSDB). Entre eles, Marina Silva (PV) foi melhor, chegando a um quarto dos votos.

Pe. Lodi anima eleitores a superarem a tentação do voto nulo




 por ACI

Em um recente artigo sobre as eleições, o conhecido sacerdote pró-vida da diocese de Anápolis, adverte para o perigo de anular o voto ou votar em branco no segundo turno, pois estes votos contribuiriam “para eleger o candidato mais popular” e pede que o eleitor supere esta “tentação”, votando de acordo com a sua consciência.
“Para o eleitor cristão, não é tarefa fácil nem agradável escolher entre dois candidatos maus. A repugnância pelo aborto leva-nos à tentação – à qual devemos resistir – de anular o próprio voto, num gesto de desdém”, afirmou o sacerdote.
“Essa atitude, apesar de trazer alguma satisfação psicológica, acaba por contribuir para o aumento do mal que se quereria evitar. Os votos nulos, assim como os brancos, não são computados (art. 77, §2º, CF). Mas eles acabam contribuindo para eleger o candidato mais popular. Para exemplificar: se dentre 1000 pessoas, nenhuma tiver votado branco ou nulo, todos os votos serão válidos e ganhará o candidato que receber mais de 50% dos votos, ou seja, 501 votos. Mas se dentre essas 1000 pessoas, 50 tiverem votado branco ou nulo, significa que teremos apenas 950 votos válidos. Portanto, o mesmo candidato será eleito se alcançar 476 votos”, destacou o Pe. Lodi.

Dilma afirma que “união civil entre homossexuais não é questão religiosa”


Terra

A candidata à presidência da República pelo PT, Dilma Rousseff, afirmou que a união civil entre homossexuais não é questão relativa à religião. “O que é relativo à religião é o casamento entre homossexuais, união civil é uma questão de direitos civis”, explicou.
Questionada se ela era homossexual, Dilma disse que não iria responder. “Tenho uma filha e sou avó, pelo amor de Deus. Me desculpe. Não vou discutir neste nível”, contestou irritada. As afirmações foram feitas na tarde desta quarta-feira (13) durante visita ao Centro Integrado de Reabilitação, que atende pessoas com deficiência física e motora, em Teresina, Piauí.

Você é curioso? Leia essa reflexão de São Tomás de Aquino.

São-Tomás-A.jpegSão Tomás de Aquino, no seu tratado sobre a temperança[1], aborda um assunto ao mesmo tempo, tão interessante e agradável quanto atraente e fascinante: a curiositas. Analisemos o pensamento do doutor angélico a respeito de tal questão.


Em primeiro lugar, São Tomás distingue dois tipos de curiositas (curiosidade). Uma é aquela que diz respeito ao conhecimento intelectual e outra é aquela que toca no conhecimento sensitivo. O Aquinate, com a sua natural clareza e simplicidade, nos mostra que sendo o objeto a conhecer alheio às nossas necessidades espirituais e conveniências terrenas, pode facilmente ser nocivo à alma. Em outras palavras, o afã de conhecimento pelo mero prazer de dilatar nossa inteligência, pode levar à perversão do indivíduo, pois o aparta de seu fim último que é Deus Nosso Senhor.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Padre Léo antecipou “Profeticamente” indignação dos cristãos ante aborto.

NOSSO SAUDOSO PADRE LÉO SE MANIFESTA DE FORMA PROFÉTICA SOBRE O ABORTO.

VEJA O VIDEO COMPLETO AQUI

Panfleto distribuído em Aparecida denuncía PNDH e PT.





Fonte: UOL
Um panfleto atribuído à Regional Sul 1 da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) foi distribuído nesta terça-feira (12) nas entradas da Basílica em Aparecida (SP).
O documento, intitulado “Votar bem”, prega o voto em quem não defende o aborto e critica o PT. A Basílica recebe hoje milhares de fiéis por causa do dia da padroeira do Brasil. O aborto tem sido tema da campanha presidencial.
O panfleto critica o 3º Programa Nacional de Direitos Humanos do governo Lula, que, segundo ressalta o documento, é “assinado pelo atual presidente e pela ministra da Casa Civil [Dilma Rousseff], no qual se reafirmou a descriminalização do aborto”.
O panfleto diz ainda que, em fevereiro deste ano, durante o quarto congresso nacional do PT, a sigla manifestou apoio incondicional ao programa.
“Este mesmo congresso aclamou a ministra da Casa Civil como candidata oficial do Partido dos Trabalhadores para a Presidência da República”, registra o panfleto. Ao fim, o documento recomenda que, nas eleições, os cidadãos deem seu voto somente a candidatos ou candidatos e partidos contrários à descriminalização do aborto.

D. João Braz (Arcebispo de Brasilia) condena candidatos e partidos que, após caírem nas pesquisas, afirmam ‘o contrário do que há pouco afirmavam’.



O casal Joaquim e Weslian Roriz (PSC) e a candidata Dilma Rousseff (PT) foram ontem os alvos principais do arcebispo de Brasília, d. João Braz de Aviz, durante missa para Nossa Senhora Aparecida.
O arcebispo elogiou a Lei da Ficha Limpa, considerando-a “vitoriosa” por impedir que políticos de ficha suja concorram ou continuem com suas campanhas. D. João Braz ainda criticou candidatos e partidos que, após caírem nas pesquisas, afirmam “o contrário do que há pouco afirmavam” em torno de questões religiosas e “valores decorrentes”, como o aborto.
Ao se referir à incoerência política, ele afirmou: “Agora, com o perigo de ver seus índices de pesquisa caírem, de repente o assunto religião e seus valores decorrentes, como a defesa da vida, moveu candidatos e partidos a afirmarem o contrário do que há pouco afirmavam”, disse o arcebispo durante homilia para cerca de 90 mil pessoas, realizada na Esplanada dos Ministérios.

Cartilha do Governo estimula alunos de 13 a 19 anos a narrar suas “transas”.

Por Leila Suwwan, na Folha


O governo federal elaborou e vai distribuir para estudantes de escolas públicas de 13 a 19 anos uma “agendinha” com dicas sobre beijo, sedução, masturbação e saúde. Polêmica, a cartilha inclui até uma lista a ser preenchida com as melhores “ficadas” -relacionamentos-relâmpago entre jovens.
Na parte sobre beijos, a cartilha orienta que “beijar muitos desconhecidos numa única noite não é tão bom assim”, pelo risco de doenças. Mas compara o beijo ao chocolate, por “aguçar todos os sentidos” e “liberar endorfinas”, com a vantagem de ainda “queimar calorias”, ao contrário do doce.

Estudo revela que pílulas anticoncepcionais alteram cérebro feminino.



fonte: ACI
Um estudo publicado pela revista médica Brain Research revelou que o uso de pílulas anticoncepcionais pode alterar o cérebro das mulheres e causar notórias mudanças condutuais.
Segundo a colunista Mara Hvistendahl da Popular Science, o estudo dá evidências às muitas mulheres que se queixam de “não sentir-se as mesmas pessoas” depois de começar a consumir pílulas anticoncepcionais.
É algo que as mulheres e seus companheiros sabem por intuição: “a pílula pode alterar o cérebro feminino, fazendo que uma mulher atue como uma pessoa distinta”.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

O Brasil tem mãe


O Brasil ainda é um país iminentemente católico. A fé ressurge e devolve o sentido de vida a milhões de brasileiros, povo simples, alegre, afetuoso que tem predileção por Maria, a mãe de Jesus, hoje festejada como a Senhora Aparecida. O santuário da Virgem em Aparecida do Norte torna-se um ponto de irradiação de amor terno e gratuito para todo o país. O ato de fé dos devotos só demonstram que o Brasil tem mãe.
O que seria de nossa nação sem a fé? Teríamos sucumbido moralmente aos ataques que buscam implementar a cultura de morte em nome do progresso ou ainda dos direitos humamos. Alguns dos mais doutos afirmam que a fé aliena. Isto não é verdade, a fé  ilumina a razão, faz o homem enxergar mais longe, para além da finitude.
Nosso país é um estado laico de direito mas não ateu. E esta fé deveria ser respeitada e incentivada,. Por que querer apagar esta marca de nossa nação? Uma resposta provável à questão seria pelo fato de que a fé não se constitui de uma atitude meramente passiva. Alojando-se na vida do invidíduo impulsiona-o ao devir, exige-lhe postura madura e encoraja-o a não compactuar com o mal e  a morte.
A fé verdadeira amadurece a pessoa, torna-a particípe na construção de um mundo melhor, marcado pela solidariedade, fraternidade, generosidade, reciprocidade e demais frutos de sua vivência autêntica. Que a mãe Aparecida, padroeira de nossa nação nos ensine o exercício da fé madura.

É o PT quem tenta impor a sua agenda aos cristãos, não o contrário, afirma Jornalista.


Por Reinaldo Azevedo

 

 Ninguém precisa ser cristão para ser político. Eu mesmo não exijo que os candidatos que escolho partilhem da minha fé. Conheço agnósticos excelentes e católicos detestáveis.

O que não é certo é tentar enganar as pessoas. Aí não! Os políticos têm o direito de dizer tudo o que pensam — e, se for o caso, de perder eleições fazendo-o.

Em 1985, num debate, Boris Casoy perguntou se Fernando Henrique Cardoso, candidato à Prefeitura de São Paulo, acreditava em Deus. O jornalista foi injustamente massacrado por isso. FHC não pagou o mico de se dizer um crente. Afirmou que respeitava a crença das outras pessoas. Atribui-se a sua derrota, por estreita margem de votos, à pergunta e à resposta. É possível haver péssimos e excelentes administradores pios ou ateus? Claro que sim! Mas os eleitores têm o direito de saber o que pensam os homens públicos. E tomam, então, a sua decisão. Quanto mais informação, mais liberdade têm para decidir. “Ah, mas crença é matéria de convicção pessoal”. É, sim! Já a religião apela a uma coletividade.

Hoje, a 79 anos atrás era inaugurado o Cristo Redentor.


Símbolo da fé e da simpatia do povo carioca, o Cristo Redentor é o ícone maior do Rio de Janeiro. A 710 metros de altura, colocado no Morro do Corcovado, a estátua, um monumento religioso que se tornou também um símbolo turístico, abraça a Cidade Maravilhosa.
A ideia de colocar um monumento religioso no morro, baptizado pelos portugueses de Pináculo da Tentação, surgiu em 1859. O Padre Pedro Maria Boss chegou ao Rio, ficou maravilhado com a vista a partir daquele ponto e pediu à Princesa Isabel para que erguesse ali uma estátua. O pedido não foi aceite e a chegada da República – e a separação da Igreja do Estado – empurraram o nascimento da estátua por vários anos.
Em 1921, a um ano da comemoração do centenário da independência brasileira, a ideia voltou a surgir. A Igreja queria reforçar a presença do catolicismo no país e a construção de um monumento de grandes dimensões parecia uma boa forma de o fazer. A ideia inicial passa, contudo, por instalar a estátua no Pão de Açúcar. Havia duas alternativas, o Morro de Santo António e o Corcovado, que acabaria por vencer, sobretudo pela sua altitude.

Bancada evangélica define prioridades para novo mandato: trabalhar contra a legalização do aborto e contra a PNDH.

Com um número maior de políticos eleitos, a bancada evangélica no Congresso já definiu as prioridades: trabalhar contra a aprovação de propostas como a descriminalização do aborto e contra o PNDH-3 (Plano Nacional dos Direitos Humanos).
O grupo –que cresceu dos atuais 56 para 68 congressistas eleitos, segundo a frente evangélica– tem como uma das metas trabalhar pela extinção do programa enviado ao Legislativo pelo governo.
“O fundamental é a revogação do PNDH-3″, diz Anthony Garotinho (PR-RJ), eleito deputado federal com cerca de 700 mil votos.

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

A Essência da Religião


Dom Eugenio de Araujo Sales
Cardeal Arcebispo Emérito do Rio de Janeiro

São Paulo, falando aos atenienses no Areópago, afirmou que Deus fez os homens "a fim de procurarem a divindade (...) ela não está longe de nós" (At 17,27). Apesar da variedade nas manifestações de fé, a criatura racional é considerada um ser religioso.

Trata-se da "íntima e vital ligação a Deus" ("Gaudium et Spes", nº 19). As consequências dessa atitude são sintetizadas na célebre frase de Santo Agostinho, no início de sua obra "Confissões": "Criastes-nos para Vós e o nosso coração vive inquieto enquanto não repousar em Vós" (Livro I, 1).

Ao lado dessa exigência de nossa própria natureza, há uma outra. Diante da diversidade e até contradição nas crenças, é dever investigar com afinco a verdade. Deus não ensina doutrinas contrastantes, nem dita regras de procedimentos antagônicos. A obrigação de buscar, mesmo sem chegar a resultados definitivos, tranquiliza a consciência. O Pai levará em conta este esforço sincero, mesmo que os indivíduos cheguem a conclusões diferentes. O inaceitável é o nivelamento dos opostos. A indagação dos caminhos traçados satisfaz o Senhor misericordioso, que penetra no âmago de cada um e vê nossa fraqueza e limitações. Resta sempre o estrito dever de procurar a verdadeira crença e o comportamento daí resultante. O Concílio, na declaração "Dignitatis Humanae" sobre a liberdade religiosa, afirma: "todos os homens têm o dever de buscar a verdade, sobretudo no que diz respeito a Deus e à Sua Igreja e, uma vez conhecida, de a abraçar e guardar" (nº 1). E afirma: "Acreditamos que esta única religião verdadeira se encontra na Igreja Católica e Apostólica".

Aparecida deve receber 330 mil pessoas no feriado da Padroeira

Autor: CN Notícias 

Pelo menos 330 mil pessoas devem visitar a Basílica de Aparecida, no Vale do Paraíba, durante os quatro dias do feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida. O santuário nacional dedicado à padroeira do Brasil, localizado no município de Aparecida, a 168 quilômetros da capital paulista, recebe turistas e fiéis de todo país.

De acordo com a administração do santuário, o maior movimento de visitantes é esperado para terça-feira, 12, Dia de Nossa Senhora Aparecida. Cerca de 165 mil pessoas devem passar pela cidade. Para terça-feira, 11, não foi divulgada a previsão.

Uma programação especial de eventos foi organizada para a celebração do feriado na cidade. A missa solene nesta terça-feira, às 10h, e a procissão solene, às 16h, são os dois mais aguardados.

Aborto: No Brasil apenas 7% apoiam a descriminalização; 71% dos brasileiros são contra mudança na lei.



fonte: Folha de São Paulo
O apoio à proibição do aborto é o mais alto no Brasil desde 1993, quando o Datafolha começou a série histórica de perguntas sobre o tema.
Segundo pesquisa realizada na última sexta-feira em todo o país, 71% dos entrevistados afirmam que a legislação sobre o aborto deve ficar como está, contra 11% que defendem a ampliação das hipóteses em que a prática é permitida e 7% que apóiam a descriminalização.
Atualmente, o Código Penal brasileiro classifica o aborto entre os crimes contra a vida. A pena prevista para a mulher que o provocar ou permitir a prática em si mesma vai de um a três anos de detenção (artigo 124). O código prevê duas situações em que o aborto não é crime (artigo 128): se não há outro meio de salvar a vida da gestante e se a gravidez é resultado de estupro. Segundo Mauro Paulino, diretor-geral do Datafolha, a rejeição recorde ao aborto pode ser resultado da ampla exposição que o tema teve nas últimas semanas.

domingo, 10 de outubro de 2010

Frase de Santa Faustina para hoje



Quantcast
“Reconheço todo o poder da Vossa misericórdia e confio que me dareis tudo de que necessita a Vossa frágil filha.” (Diário de Santa Faustina, p. 989)

Qual será o futuro da imprensa católica, em uma época de plena revolução digital, que colocou em crise muitos jornais?



fonte: Zenit
Qual será o futuro da imprensa católica, em uma época de plena revolução digital, que colocou em crise muitos jornais? Para o arcebispo Claudio Maria Celli, presidente do Conselho Pontifício para as Comunicações Sociais, o futuro dependerá da capacidade dos jornais e revistas católicos de serem fiéis à sua missão.
E as crises comunicativas ou escândalos que a Igreja viveu nos últimos anos demonstram ainda mais a necessidade de contar com esses meios de comunicação com vocação católica, esclareceu o prelado, ao inaugurar um congresso mundial inédito da imprensa católica que se realiza em Roma.

A ética na informação da Igreja.



Faz sentido continuar discutindo sobre uma possível objetividade da informação? Ou é preferível que os jornalistas sigam a uma ética concreta na abordagem da comunicação?
Com relação a esta segunda hipótese, ZENIT entrevistou Fabrizio Mastrofini, jornalista da Rádio Vaticano, que recentemente publicou o livro “Info-Etica. L’informazione e le sue logiche” (Infoética. A Informação e sua Lógica), pela editora italiana EDB.
Em seu livro, com prefácio do porta-voz vaticano, Pe. Federico Lombardi SJ, este jornalista, especializado em temas de informação religiosa e de comunicação, autor de outros livros sobre o assunto, parte da situação italiana para analisar a relação entre economia e meios, sugerindo algumas abordagens práticas para uma infoética aplicável ao mundo católico.-
Quais são as ideias fundamentais de seu livro?
Mastrofini: A ideia principal do livro é a que fala da ética da informação de modo concreto, a saber, do ponto de vista de quem está diariamente comprometido no trabalho da redação. Digo isto porque os textos de ética da comunicação e da informação que circulam são textos escritos por docentes universitários e não refletem outra coisa além do enfoque teórico. Ou se detêm, especialmente, no problema da objetividade da informação e não tanto no conceito de trabalho cotidiano, que é desenvolvido nas redações, onde se tomam as decisões sobre as notícias que devem entrar ou sair.